Coluna

O Motociclista

Quantas motos dá para criar com um só chassi e motor? Honda já tem cinco

Divulgação
O MotociclistaRoberto Agresti

Roberto Agresti, editor da Revista da Moto! desde 1994, volta a escrever para UOL Carros. Sua estreia na imprensa automotiva foi em 1984, com passagens pelas revistas Motoshow (atual Motor Show) e Motor 3. Atualmente, é comentarista da rádio CBN/CBN MOTO e colaborador do site AutoEntusiastas desde 2011.

Colunista do UOL

28/11/2016 10h59

Uma mesma base, vários modelos diferentes. Seguir este postulado é uma atitude necessária e muito comum na indústria automotiva. Realizar veículos aparentemente diferentes, mas que em suas entranhas compartilham de uma mesma estrutura e componentes significa otimizar investimentos e reduzir custos.

Há bons exemplos de habilidade e criatividade dos engenheiros, dedicados a a atender públicos e necessidades distintos usando uma mesma base mecânica.

No mundo do automóvel isso ocorre há muito e um bom exemplo é o Volkswagen sedã, o velho Fusca, cuja plataforma gerou de Kombi, Brasília, Variant e até o elegante Karmann-Ghia, entre outros modelos.

Em tempos atuais o que não falta são exemplos: Fiat Toro, Jeep Renegade e Jeep Compass; Honda Fit, City, HR-V e WR-V, Ford Ka, Fiesta e EcoSport, e por aí vai. 

"Milagre" da multiplicação

Nas motos, a famíla NC da Honda levou este conceito ao extremo. Aliás, a sigla NC está exatamente para New Concept. No Brasil apenas a NC 750X é comercializada, mas em outros mercados há também a naked NC 750S, o scooter Integra e até mesmo a custom CTX 700, que chegou a ser vendida por breve período no Brasil.

Em comum todas elas usam mesmo motor, chassi, suspensões e muitas outras partes, resultando em uma mais do que evidente economia em nível produtivo. Outro bom aspecto decorrente está na logística, pois o compartilhamento de componentes diminui estoques necessários à manutenção.

Divulgação
X-ADV, estranha mescla de trail com scooter, é mais novo membro da família Imagem: Divulgação
Por ocasião do lançamento mundial desta família algumas sacadas técnicas foram ressaltadas pela Honda. Por exemplo, os discos de freio, ambos resultantes de uma única peça de aço na qual o pequeno disco traseiro tem origem no miolo do grande disco dianteiro.

Outra otimização envolve o motor, já que o bicilíndrico paralelo usado nas NC tem um forte parentesco com 4-cilindros em linha do já mencionado Fit, com o qual compartilha pistões, bielas e outras peças essenciais.

No recém-encerrado Salão de Milão 2016, a Honda mostrou mais um fruto desta fértil dinastia. Trata-se do X-ADV, exótica mistura entre trail e scooter.

Pneus com banda de rodagem adequada ao uso na terra e suspensão de curso majorado convivem com praticidades típicas do mundo dos scooters, como a transmissão automatizada de dupla embreagem, o escudo protetivo para as pernas e o indefectível espaço sob o banco capaz de abrigar um capacete.

Com este lançamento esta família da Honda alcança cinco opções bem diferentes entre si, veículos criados a partir de uma mesma base comum. Certamente um exercício de engenharia admirável, ainda mais tendo em vista a competência individual de cada um deles, seja no aspecto dinâmico ou na tarefa de atender diferentes anseios dos consumidores.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Colunas - Coluna O Motociclista
Topo