Topo

Coluna

Caçador de Carros

Será que você precisa? Veja oito motivos para não ter um SUV na garagem

Murilo Góes/UOL
Honda HR-V e Renault Captur são exemplos de SUVs com carroceria grande para centros urbanos, mas espaços internos medianos Imagem: Murilo Góes/UOL
Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

24/09/2018 04h00

Muitas vezes o tamanho exagerado de um utilitário e suas capacidades para uso no fora-de-estrada não são tão essenciais para você

Não precisa acompanhar as notícias do mundo automotivo para saber que o carro da moda é o SUV. Em uma definição resumida, é um modelo com aptidões fora de estrada, mas com conforto de veículo de passeio.

Não é um conceito novo, mas essa versatilidade passou a conquistar consumidores de todo o mundo nos últimos anos com crescimento assustador, a ponto de gigantes da indústria anunciarem que em um futuro próximo o foco será apenas nesse tipo de carroceria. Acredite: até marcas de luxo como Ferrari e Aston Martin vão investir nesse segmento nos próximos anos.

Eu, como apaixonado por carros, encaro esse tipo de notícia com tristeza. Será que realmente não teremos mais sedãs, peruas e cupês entre carros novos? Os SUVs já dominaram o mundo?

Veja mais

+ Séries especiais: veja 10 exemplos e saiba se vale ou não ter
+ Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a TabelaFipe

+ Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
+ Instagram oficial de UOL Carros
+ Siga UOL Carros no Twitter

A verdade é que o mercado é soberano e ele que vai definir isso. Mas se continuar nesse ritmo, onde até hatch pequeno como o Renault Kwid é "erguido" para ser chamado de SUV compacto, não vai demorar para erguerem um sedã -- aliás, a Mercedes-Benz já está trabalhando nessa bizarrice. O mercado pede, os fabricantes atendem.

Porém, percebo que o SUV está longe de ser a melhor compra para todos. Ainda vejo vantagens incontestáveis nas carrocerias compactas que atendem melhor certo tipo de público.
Talvez você faça parte desse público, portanto antes de colocar um SUV na garagem, veja oito motivos para você repensar essa compra.

Divulgação
Acredite: até a Ferrari vai lançar um SUV para seguir a moda do mercado; "Purosangue", ele chega após 2020 Imagem: Divulgação

1. Se você não precisa de tanto espaço

A chance de seus pais terem mais irmãos que você é grande, assim como seus avós também devem ter mais irmãos que seus pais. É fato que as famílias são menores hoje em dia, além de optarem por terem filhos cada vez mais tarde. Minha mãe, por exemplo, tem três irmãos. Para transportar a família, meus avós tinham uma Kombi. Se fosse hoje, somente SUVs com terceira fileira de bancos os atenderiam.

Mas a maioria dos utilitários tem apenas cinco lugares, mesma capacidade de qualquer hatch, sedã ou perua. Se sua família é pequena e você não precisa de mais de cinco lugares, qual a necessidade de colocar um SUV na garagem? Note que a maioria deles roda a maior parte do tempo com poucos passageiros. Muitos dos meus clientes me pedem para procurar SUVs, mas quando vou analisar o uso, alguns nem filhos têm. Fica claro que não querem por necessidade, mas porque está na moda. Em pouco tempo, percebem as desvantagens de um SUV e querem se desfazer.

2. SUVs têm manutenções mais caras

Manter um SUV é bem mais caro que outro veículo de passeio comum. Na primeira troca dos enormes pneus, o dono se assusta com os preços e já pensa em colocar o carro à venda. Por ser um veículo pesado, freios e suspensões são maiores e mais robustos, o que também encarece o reparo. Além da manutenção, é bom se preparar para pagar por apólices de seguros mais caras.

3. SUVs têm alto consumo de combustível

Em tempos de combustíveis caros, quem não se importa com o rendimento de um carro? O SUV tem duas características que são inimigas da eficiência: peso alto e aerodinâmica ruim. Quanto mais peso, mais força o motor precisa fazer para tirar o veículo da inércia. Quanto pior a aerodinâmica, mais força o motor precisa fazer para vencer a resistência do ar. Isso se reflete em um consumo maior de combustível.

É verdade que alguns SUVs são equipados com modernos motores de baixa cilindrada e alta potência específica. Alguns até surpreendem com consumo bem aceitável, mas por mais moderno que o motor seja, ele sempre será mais exigido em um SUV do que em um veículo menor, mais leve e com melhor aerodinâmica.

Marlon Costa/Futura Press/Folhapress
Quanto maior o peso e menor a aerodinâmica do carro, maior será o consumo de combustível Imagem: Marlon Costa/Futura Press/Folhapress

4. SUVs são usados sem zelo por seus donos

Essa é uma percepção que tenho quando vou avaliar SUVs usados para meus clientes. Os donos relatam que uma das vantagens em ter carro alto, com boa distância em relação ao solo, é poder enfrentar buracos, valetas e lombadas com mais facilidade -- ou seja, com maior velocidade.

Essa prática, muito comum em motoristas que não são apaixonados por carros, faz com que peças de suspensão tenham desgaste prematuro. Testo SUVs com baixa quilometragem e não fico surpreso quando percebo barulhos e folgas na suspensão. Em um carro mais baixo, o dono precisa ser mais cuidadoso se não quiser deixar o para-choque na primeira valeta que enfrentar.

Outro relaxo dos donos de SUVs é a quantidade de sujeira e objetos jogados pelo carro. É aquela história de quanto maior a gaveta, mais tranqueira acumulada.

5. SUVs tem posição de dirigir cansativa

Esse é um ponto que poucos levam em consideração. Se para muitos é vantajoso guiar numa posição mais elevada, eu já encaro isso como desvantagem. Descobri a melhor posição de dirigir com meu segundo carro, uma perua Escort 1998. O banco é baixo e não tem regulagem de altura. As pernas ficas esticadas quase que na horizontal, proporcionando conforto em longas viagens.

Em carros assim, não se ouve do motorista a frase "preciso parar para esticar as pernas". Depois do Escort, só tive carros com bancos baixos e fico horas com conforto. Já em um SUV, a posição alta do motorista é mais parecida com uma cadeira, onde as pernas ficam dobradas, algo que se torna cansativo depois de algumas horas.

Claro, alguns SUVs de luxo são mais refinados nesse ponto e oferecem posições diversas, mas se deixar o banco muito baixo, o próximo problema vai surgir.

6. SUVs têm visibilidade ruim

Os SUVs modernos têm linha de cintura alta -- ou seja, a linha que divide a carroceria dos vidros são mais altas que o comum. Com isso, não tem como deixar o banco numa posição mais baixa, caso contrário o motorista não vai conseguir enxergar sua volta. Outra característica ruim de um SUV são as colunas, cada vez mais grossas. Em alguns casos, a visibilidade traseira é tão ruim que faz uma simples baliza parecer um pesadelo.

7. Um elefante em loja de cristais

Certamente você já deve ter ouvido esse termo sobre algo desajeitado que parece estar fora de seu habitat. Ter um SUV é assim, algo cansativo no dia a dia. As vagas de garagem de condomínios, shopping e mercados não são pensadas para eles. Algumas avenidas estreitas tornam ainda a disputa de espaço em algo estressante. É praticamente impossível encontrar um SUV usado sem ralados.

Murilo Góes/UOL
Se você não roda em vias de terra, por que ter um carro com peças pesadas e sistemas que não são usados? Imagem: Murilo Góes/UOL

8. Se você não anda na terra...

Para finalizar, se você não tem costume de rodar em vias não pavimentadas, qual a razão de ter um carro com peças pesadas e sistemas que nunca serão usados? Ter capacidade de encarar terrenos ruins é uma boa vantagem do SUV, mas assim como a questão de ter espaço para famílias numerosas, só serve para quem de fato precisa.

Como podem ver, os "queridinhos" não são tão racionais para boa parte das pessoas. Quero deixar bem claro que não sou contra eles, inclusive acho que alguns são muito bonitos e desejáveis. Não, também não quero que eles acabem, acho que é uma categoria importante que atende melhor algumas necessidades, mas tenho certeza que esse público é minoria.