Coluna

Alta Roda

Peugeot 208 se torna carro com menor consumo à venda no Brasil

Divulgação
Com motor de 1,2 litro 3-cilindros, modelo tem consumo "triplo A" Imagem: Divulgação
Divulgação
Alta RodaFernando Calmon

Fernando Calmon, engenheiro, jornalista e consultor, dirigiu a revista Auto Esporte e apresentou diversos programas de TV. Escreve às terças-feiras.

Colunista do UOL

05/04/2016 21h12

Palavra de ordem é economia de combustível, herança mais bem-vinda do controverso programa Inovar-Auto. E nessa corrida para beneficiar o consumidor, um passo audacioso acaba de vir do Grupo PSA (antes, PSA Peugeot Citroën): na linha 2017, o Peugeot 208 estreia motor flex de três cilindros e 1,2 litro.

O modelo já aparece no Programa Brasileiro de Etiquetagem com nota triplo A, ou seja, é o automóvel de menor consumo de combustível à venda no Brasil -- as entregas começam só em 1º de maio, porém.

Trata-se de um motor aspirado de última geração e, pode-se afirmar, até melhor que o mesmo Pure Tech, família EB2, produzido na França. Toma o lugar do antigo, de 1.450 cm³, que progressivamente será descontinuado.

O Citroën C3 também o receberá em curto prazo. Foi desenvolvido especificamente para o Brasil, com taxa de compressão de 12,5, quatro válvulas por cilindro e duplo comando variável na admissão e escapamento.

Os números falam por si: potência de 84 cv/90 cv a 5.750 rpm e torque de 12,2 kgfm/13 kgfm a apenas 2.750 rpm (gasolina/etanol). Significa desempenho melhor que o antigo, pois o torque máximo aparece mais rápido e se diminuiu em 25 kg a massa do motor.

A diferença nominal para o anterior é de apenas 3 cv e 0,9 kgfm (etanol), imperceptível na prática: torque máximo surgia antes a 3.000 rpm. Além disso, se caracteriza pela suavidade acima dos padrões para uma unidade motriz de três cilindros.

Números de consumo são brilhantes: Em cidade faz 10,9 e 15,1 km/l, com etanol e gasolina, respectivamente; na estrada, 11,7 e 16,9 km/l, segundo o PBE. Além de ter uma relação de custo/km no ciclo urbano com etanol mais atraente que outros motores flex, não será difícil superar 20 km/l com gasolina na estrada, na vida real.

 

Pacote acima da média

Esse novo motor é importado da França e só será nacionalizado quando a produção tornar-se rentável, próxima das 100.000 unidades por ano, incluídos os carros exportados. A PSA considera o lançamento um marco na sua história de 15 anos no Brasil.

O 208 recebeu leve atualização de linhas para marcar meia-vida desta geração lançada há cinco anos. Grade, para-choque dianteiro, luz diurna, lanterna traseira em LED e sistema multimídia com tela tátil de 7 polegadas são as principais mudanças.

Continua a ser um compacto que disponibiliza equipamentos acima da média do mercado: inclui recursos eletrônicos de série como controle eletrônico de estabilidade (correção de trajetória) e função de assistência em rampas. O acabamento interno também se destaca por materiais agradáveis ao tato no painel.

Os preços se mantiveram: de R$ 48.190 (Active) a R$ 64.590 (Griffe, 1,6 L, flex, 115 cv/122 cv, automático), mesmo com inflação alta. PSA oferece bônus de R$ 3.000.

Esportivo

Finalmente, chegou a aguardada versão GT. Seu motor turbo de 1,6 litro e 173 cv (etanol) é reconhecido pelo alto desempenho e funcionamento suave.

Em um carro de apenas 1.196 kg em ordem de marcha, acelerar de 0 a 100 km/h em 7,6 s o coloca em posição de superioridade frente aos concorrentes, embora disponível apenas com câmbio manual de seis marchas. Preço de R$ 78.990 limitará a venda entre 5% e 10% do total da linha.

Siga o colunista: Fernando Calmon no Facebook

Roda viva

+ Apesar de estar confirmada para o segundo semestre a estreia do motor Renault de três cilindros/1,0 litro no Sandero e também no inteiramente novo subcompacto Kwid, a marca francesa ainda avalia se vale a pena oferecer o de 0,8 litro com o qual foi lançado na Índia em setembro do ano passado. Diferenças de preço e de consumo de combustível seriam insignificantes.

+ Citroën lança o plano de revisões periódicas a R$ 1 por dia (R$ 365) para os três primeiros anos (ou 10.000, 20.000 e 30.000 km), válido para o recente Aircross e C3 ano-modelo 2017 (estreia do motor de três cilindros). Renault adotou a mesma estratégia ao apresentar o Logan em 2007. Nove anos depois, é como se não tivesse havido inflação...

+ Depois de quatro anos de trabalho duro e superando obstáculos, o diretor Dino Dragone concluiu o filme-documentário "Nutz". Com 77 minutos, trata do tema "Os brasileiros e seus carros antigos -- histórias de loucura e paixão". Pré-estreia foi em São Paulo, no Box 54. Ideia é exibir em circuitos culturais e, futuramente, em DVD.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Colunas - Alta Roda
Topo