Regras do trânsito

CNH de 40 pontos! Vale mudar?

Planalto quer enviar ao Congresso projeto que muda regras da Carteira Nacional de Habilitação e amplia seu limite de 20 para 40 pontos

Divulgação/Denatran

Como é: 20 pontos

Esse é o limite de pontos por infrações que um motorista pode acumular no período de 12 meses.

Na proposta: 40 pontos

Governo quer dobrar limite. Maior limite, mais infrações. Infrações podem levar a mais acidentes, causa de mortes no trânsito.
Rivaldo Gomes/Folhapress

Pontuação atual:

Infração leve (3 pontos)
Infração média (4 pontos)
Infração grave (5 pontos)
Infração gravíssima (7 pontos)

Como vai ficar?

Ainda indefinida. Pode ficar mais rigorosa com infrações gravíssimas e elástica com leves e médias.
Jardiel Carvalho/Folhapress

Intenção é agilizar punição às condutas mais perigosas e aliviar vida do condutor comum

Tarcísio Gomes de Freitas
Ministro da Infraestrutura
Bruno Santos/ Folhapress

Fora os 20 pontos, o que suspende a CNH hoje?

. Velocidade 50% acima do permitido
. Dirigir bêbado
. Tirar racha
. Guiar moto sem capacete
. Negar socorro à vítima de acidente
TV Globo/Reprodução

Validade maior para a CNH

Como é: 5 anos
Proposta: 10 anos


Cidadão ficaria mais tempo longe da burocracia. Por outro lado, aumenta risco de motoristas sem condições de dirigir seguirem no trânsito.
08.abr.2019 - Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Especialistas defendem discussão mais profunda

Brasil é o 5º país que mais mata no trânsito. Foram 37.345 mortes em 2016, segundo Ministério da Saúde

Como vai ficar?

Há o temor de que os números piorem com regras frouxas. Brasil ficaria ainda mais distante da meta estabelecida pela ONU, 19 mil vítimas anuais, válida já para 2020.
Getty Images/iStockphoto

Transgredir as regras é um hábito nacional. Todo mundo que dirige começou a sentir um aperto, especialmente com a suspensão das habilitações, o que é muito pior que multa

Eduardo Biavati
Pesquisador em segurança e educação no trânsito
Divulgação

Processo de mudança da lei será longo

Toda alteração tem de passar pelo Congresso (votações na Câmara e no Senado). Novas regras do Código Brasileiro de Trânsito também precisam de validação do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).
Nelson Almeida/AFP
Publicado em 12 de abril de 2019.
Edição e roteirização: Anderson Regio e Eugênio Augusto Brito