UOL Carros

19/11/2009 - 20h27

Fiat Doblò 2010 ganha visual mais moderno e opção de motor 1.4

RICARDO PANESSA
Colaboração para UOL Carros, de Maceió (AL)*
A Fiat apresentou na quinta-feira (19) à imprensa especializada a linha 2010 da sua van multiuso Doblò, que traz como principais novidades um design rejuvenescido e a opção de motor 1.4 flex, que já equipa a família Palio e o Punto. O (nem tão) novo Fiat Doblò passa a ser oferecido em seis versões -- quatro de passageiros e duas de carga -- e duas motorizações, 1.4 e 1.8 Flex. Os preços vão de R$ 38.680 (versão de entrada Cargo 1.4) até R$ 59.680 (1.8 Adventure Locker).
  • Divulgação

    Fiat Doblò ganhou agora aspecto mais amigável, principalmente pelas alterações na dianteira

Oitavo e último lançamento da Fiat no Brasil em 2009, o novo Doblò foi apresentado em grande estilo em Maceió (AL), com foco dirigido principalmente para as versões de passageiros, responsáveis por cerca de 60% das vendas. Considerado pela própria Fiat um veículo esquisito, com formas incomuns (o Doblò foi lançado no Brasil em 2001), o modelo caiu no gosto de uma boa parcela de usuários, que valoriza o generoso espaço interno, para até sete ocupantes ou 750 litros de capacidade de carga na versão de passageiros (3.200 litros na versão Cargo), e a grande área envidraçada.

VERSÕES E PREÇOS

Doblò Cargo 1.4R$ 38.680
Doblò Cargo 1.8R$ 43.320
Passageiros
Doblò 1.4R$ 48.950
Doblò ELX 1.4R$ 52.540
Doblò HLX 1.8R$ 54.670
Doblò Adventure Locker 1.8R$ 59.680
DIFERENTE MAS FUNCIONAL
O visual do Doblò sempre dividiu opiniões. Alto e aparentemente desengonçado, ganhou agora aspecto mais amigável, principalmente pelas alterações na dianteira. O face-lift baniu (finalmente) a antiga grade dianteira do tipo "dentuça", substituindo-a por uma com formato mais moderno. Os novos faróis, maiores, e o conjunto de para-choques envolventes remetem o visual dianteiro ao novo estilo dos modelos da família Fiat, criando uma certa identidade.

Nas laterais e traseira, as modificações bem mais discretas. Os para-lamas ganharam contornos mais acentuados ficando ligeiramente maiores e as lanternas traseiras permanecem na posição vertical, mas com contornos diferentes. Na versão Adventure, a mais vendida (55% de participação), os faróis ganharam máscara negra e o estepe, fixado na parte de fora da porta traseira, recebeu novo suporte e capa.

  • Divulgação

    Novos faróis e para-choques envolventes remetem o visual dianteiro ao de outros modelos da família Fiat

Mas se em design externo o Doblò não é unanimemente belo, as coisas melhoram em matéria de espaço, conforto e funcionalidade interna. As colunas revestidas, os painéis das portas mais envolventes e os novos quadros de instrumentos valorizaram o interior. As versões com motor 1.4 têm velocímetro, conta-giros, marcador gradual de temperatura da água e do nível de combustível, e um display digital que exibe as informações do hodômetro, relógio, computador de bordo e do sistema My Car Fiat. Na versão HLX 1.8 o display digital inclui ainda computador de bordo e informações do rádio.

MOTORIZAÇÕES
Além da motorização 1.8 Flex, de 112/114 cv de potência (gasolina/etanol) que já equipava o modelo, o novo Fiat Doblò passa a oferecer também o motor Fire 1.4 Flex de 85/86 cv de potência (gasolina/etanol), que já equipa a família Palio e o Punto. O propulsor trabalha com faixas de torque entre 12,4/12,5 kgfm a 3.500 rpm, otimizando a relação dirigibilidade-desempenho. O novo motor 1.4 8V flex equipa as versões ELX e Cargo do novo Doblò.

Além do motor 1.4, a gama 2010 do Doblò oferece como novidade o sexto banco suplementar de série para as versões ELX, HLX e Adventure Locker, que pode ser rebatido caso se necessite de mais espaço para bagagens.

NA EUROPA, FICOU ASSIM

  • Divulgação

    A primeira geração do Doblò surgiu no ano 2000, na fábrica da Fiat na Turquia. De lá para cá, praticamente o mesmo, o modelo vendeu cerca de 1 milhão de unidades no mercado europeu. Para manter ou aumentar esse patamar de vendas no Velho Continente, a Fiat apresentou na Itália a segunda geração, realmente nova, do modelo.

    Montado sobre nova plataforma, uma de suas principais características são os faróis dianteiros com formato irregular e a linha de cintura em diagonal, recurso semelhante ao utilizado pelo recém-lançado Kia Soul.

    Recheado de recursos, o Doblò produzido na Turquia já vem de fábrica com airbags frontais, freios com ABS, sistema de distribuição de frenagem (EBD) e de tração (ESP), além do sistema "hill holder", que segura o veículo nas saídas em subidas quando o motorista tira o pé do freio, e "Start&Stop", que desliga o motor automaticamente quando o veículo para, diminuindo o consumo de combustível e as emissões de CO2, entre outros.

    O entre-eixos aumentou 17 cm, passando de 2,58 m para 2,7 m, e o compartimento de bagagens passou de 750 para 790 litros. O Dobló europeu também recebeu novo motor 1.3 Multijet de 90 cv a diesel, com menor nível de emissão de CO2. Há ainda opções de 95 cv a gasolina e Multijet a diesel de 105 cv e 135 cv.

    ONDA VERDE
    Para um futuro breve, a gama Doblò na Europa terá versão equipada com propulsor "Natural Power" bicombustível (gasolina e gás metano) e mais um motor diesel equipado com câmbio automatizado Dualogic.

IMPRESSÕES AO DIRIGIR
Produzido na fábrica de Betim (MG) desde 2001, o Doblò sempre ofereceu excelente dirigibilidade, qualidade facilmente constatada na nova versão. Embora o test-drive tenha se resumido num percurso plano e quase reto de pouco menos de 50 km, nesse quesito as primeiras impressões ao volante do novo modelo foram as melhores possíveis.

A posição de dirigir elevada, o volante mais horizontal do que nos automóveis comuns, a posição da alavanca do câmbio no painel e a ampla visibilidade para todos os lados tornam a condução agradável, divertida e segura. Na versão avaliada, a completa 1.8 Adventure Locker, os itens de série incluem ar-condicionado, direção hidráulica, travas e vidros elétricos, computador de bordo, bloqueio de diferencial (Locker), bússola e inclinômetros, faróis de neblina e de profundidade, estepe fixado na porta traseira com trava antifurto, rodas de liga leve, retrovisores com repetidor de seta, predisposição para rádio e uma variedade de detalhes comuns à família aventureira da Fiat. Assim como nas versões ELX e HLX, o sexto banco suplementar também é de série.

QUASE SEM CONCORRENTES
As características multiuso do Doblò tornam o modelo concorrente potencial de veículos de diversos segmentos. Com visual semelhante, mas com pouquíssima participação de mercado, seu rival mais direto é o Renault Kangoo mas, nesse sentido, há divergências quanto à categoria em que se enquadra. Segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o Doblò está situado no mesmo segmento dos monovolumes compactos, como o Fiat Idea, Chevrolet Meriva e Honda Fit, entre outros. Segundo a entidade esse segmento é responsável por cerca de 110 mil unidades vendidas anualmente.

A Fiat prevê fabricar e comercializar por volta de 12 mil Doblòs em 2010. Segundo Lélio Ramos, diretor comercial da montadora, até então a média tem sido cerca de 9 mil unidades vendidas anualmente. Mas segundo o ranking da Fenabrave, em 2008 o modelo passou a ocupar a garagem de 8.645 novos usuários, e este ano, até outubro, apenas 5.725 unidades haviam sido emplacadas.

*Viagem a convite da Fiat do Brasil

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES