UOL Carros

21/08/2009 - 20h33

Mais vendido da Kia, New Cerato chega com preços a partir de R$ 49.900

RICARDO PANESSA
Colaboração para UOL Carros, em Mogi das Cruzes
A Kia está lançando no Brasil a nova geração do sedan médio Cerato --não por acaso batizado New Cerato--, modelo da marca mais vendido no mundo. Assumidamente concebido para enfrentar seus maiores rivais globais nesse segmento, o Honda Civic e o Toyota Corolla, o New Cerato chega ao país totalmente renovado, em três versões de acabamento (duas com câmbio manual e uma com câmbio automático sequencial), todas com motor 1.6 de quatro cilindros, 126 cavalos e preços a partir de R$ 49.900.
  • Murilo Góes/UOL

    Crédito das fotos: Murilo Góes/UOL

Assim como as marcas japonesas décadas atrás, as coreanas também demoraram para conquistar a confiança do consumidor de modo geral, lançando modelos cada vez mais atualizados, com belos designs e alta tecnologia. Os tempos de associar a coreana Kia com a superada van Besta já passaram. Considerando o grupo Hyundai, do qual faz parte, a Kia acaba de galgar a quarta posição no ranking das maiores montadoras de veículos do mundo, superando a Ford e disputando mercado de igual para igual em diversos segmentos.

O novo Kia Cerato, que na sua versão anterior vendeu no Brasil 1.268 unidades em 2008, chega ao mercado para conquistar mais espaço no segmento dos sedãs médios, que no ano passado superou a marca de 200 mil unidades comercializadas. Apresentado hoje à imprensa especializada, durante teste-drive de cerca de 130 quilômetros, o modelo surpreendeu favoravelmente em muitos requisitos.
ÁLBUM DE FOTOS
Murilo Góes/UOL
360º DO CERATO
Desenvolvido pelo famoso designer Peter Schreyer, ex-Audi e atualmente chefe do departamento de Design da Kia Motors Corporation, o novo Cerato tem na aparência o seu primeiro atributo. Longe do visual conservador da versão anterior, o modelo atual --30 mm mais longo, 40 mm mais largo e 10 mm mais baixo que seu antecessor-- incorporou o novo DNA do design da marca Kia em sua melhor forma. De aspecto bem moderno, está de acordo com os padrões visuais dos mais desejados automóveis do segmento C. Numa comparação grosseira, visto de lado lembra bem o Honda Civic, seu principal concorrente.

LUXO NA MEDIDA CERTA
O interior do New Cerato não ostenta luxo, mas esbanja conforto. A versão de entrada (R$ 49.900), já vem com câmbio manual, direção hidráulica progressiva, vidros elétricos, airbag duplo, computador de bordo, rádio CD/MP3 player com controle remoto no volante, conectividade para USB, iPod e entrada auxiliar, rodas de liga leve aro 15" e ar condicionado, e tem acabamento primoroso.

A versão intermediária (R$ 52.900), com o mesmo motor 1.6 de 120 cv e câmbio manual, acrescenta freios a disco nas quatro rodas com sistema ABS --que impede o travamento das rodas--, e EBD --que distribui a força de frenagem igualmente, rodas de liga leve aro 16", faróis de neblina, ar condicionado digital, detalhes no painel com pintura metalizada, maçanetas internas e alavanca de câmbio com detalhes em aço escovado, além de volante da direção, alavanca de câmbio e descansa braço dianteiro revestidos em couro. O Cerato na versão topo de linha (R$ 57.900) oferece todos os itens de conforto e segurança das versões anteriores, mais câmbio automático sequencial de quatro velocidades.

BOM DE MOTOR E SUSPENSÕES
Diferentes em acabamento, mas iguais em mecânica --exceto pelo câmbio, manual ou automático-- ambas as versões do Cerato apresentaram desempenho elogiável durante o teste-drive. O motor, que atinge potência máxima aos 6.300 rpm e maior torque (15,9 kgfm) a 4.200 rpm, é silencioso em qualquer patamar de giro, mas não esconde um agradável ronco esportivo a partir dos 5.000 giros. Segundo a Kia, pode levar o Cerato de 0 a 100 km/h em 9,2 segundos --com câmbio manual--, com baixo nível de consumo: 12,9 km/l na cidade e 19,9 km/l na estrada, segundo a montadora.
  • Murilo Góes/UOL

    Crédito das fotos: Murilo Góes/UOL

O bom desempenho do propulsor está diretamente ligado ao bom escalonamento de marchas, tanto na versão com câmbio manual, de cinco velocidades, quanto no automático sequencial de quatro. No primeiro, os engates são precisos e suaves, incitando o condutor a trocar as marchas esportivamente. E no segundo, as respostas ao premer o acelerador tanto para reduzir quanto para avançar uma marcha, são quase imediatas e imperceptíveis, a não ser pelo ronco do motor.
E finalmente, harmonizando o conjunto de forma bastante equilibrada, atuam as suspensões, do tipo McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira, com molas helicoidais e amortecedores a gás. Macias sem ser excessivamente moles e firmes sem ser muito duras, oferecem estabilidade exemplar sem transmitir as irregularidades do piso para o volante da direção ou interior da cabine.

DE IGUAL PARA IGUAL
Pouco conhecido no Brasil, o New Cerato vai enfrentar rivais mais tradicionais de igual para igual, com a vantagem de oferecer melhor relação custo-benefício. O líder absoluto nessa categoria no Brasil é o Honda Civic, que em 2008 emplacou nada menos do que 67.703 unidades, abocanhando 33,9% do segmento, seguido de perto pelo Toyota Corolla, com 45.640 veículos emplacados, ou 22,9% de participação.

O Cerato, que vem montado da planta da Kia em Hwasung, Coréia do Sul, embora incorpore 35% de imposto de importação, tem preço e qualidade para entrar nessa briga. Ele vai enfrentar também outros modelos consagrados, como o Chevrolet Vectra, terceiro no ranking desse segmento, o Fiat Linea, além do Citroën C4 Pallas, Ford Focus e até o recém-lançado Honda City, mais compacto e caro que o modelo da Kia.

Resta ao consumidor comparar lado a lado na tabela do UOL Carros, as semelhanças, diferenças, qualidades, defeitos e preços de cada um antes de tomar uma decisão. Certamente o New Cerato estará entre uma das opções.

FICHA TÉCNICA

Kia New Cerato 1.6 L manual
Motor: Gasolina, 1.591 cm³, quatro cilindros em linha DOHC e quatro válvulas por cilindro.
Transmissão: Câmbio automático de quatro velocidades à frente com opção de troca seqüencial e uma a ré. Tração dianteira.
Direção: Hidráulica, tipo pinhão e cremalheira.
Potência: 126 cv a 6.300 rpm.
Torque: 15,9 kgfm (g/a) a 4.200 rpm.
Taxa de compressão: 10,5:1.
Suspensão: Dianteira do tipo McPherson, com molas helicoidais e amortecedores a gás. Traseira com eixo de torção, molas helicoidais e amortecedores a gás.
Freios: A discos ventilados na frente e a tambores atrás (disco sólidos - opcional).
Carroceria: Monobloco em aço estampado, com quatro portas e cinco lugares. 4,53 metros de comprimento, 1,77 m de largura, 146 m de altura e 2,65 m de distância entre-eixos.
Porta-malas: 415 litros.
Peso: 1.223 kg em ordem de marcha; 1.680 (bruto total).
Tanque: 52 litros.



Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES