Vendas de General Motors e Ford nos EUA caem, mas otimismo dá o tom

Deepa Seetharaman
Bernie Woodall
Em Detroit (EUA)

A General Motors e a Ford reportaram resultados menores que o esperado na venda de novos veículos nos Estados Unidos em abril, mas a GM, maior fabricante de veículos dos Estados Unidos, elevou sua previsão para o ano para a indústria por conta da recuperação da economia.

A GM advertiu, entretanto, que os próximos meses podem ser instáveis, mas projetou que as vendas de veículos nos EUA para toda a indústria neste ano podem chegar ao maior nível desde 2007 -- ano que antecedeu a crise financeira global que levou a companhia à concordata. O total chegaria a algo entre 14 milhões e 14,5 milhões de carros e caminhões -- acima da previsão de 13,5 milhões a 14 milhões.

Vendas em 2012 de 14 milhões de veículos representariam um crescimento de 9,4% em relação às vendas do ano passado. Já 14,5 milhões representaria um aumento de 13,3%.

"Apesar de alguns movimentos contrários, seja a crise da dívida europeia ou alguma dúvida em relação ao preço dos combustíveis, continuamos esperando uma melhora gradual na economia daqui em diante", afirmou o executivo de vendas da GM, Don Johnson, a analistas e repórteres numa teleconferência.

EM PÉ, DE NOVO
A indústria de automóveis nos Estados Unidos se recupera após um quase colapso em 2009, quando a GM e sua rival Chrysler entraram com pedidos de falência e as vendas caíram para 10,4 milhões de unidades. As vendas médias entre 1998 e 2007 foram de 16,7 milhões por ano.

No primeiro trimestre de 2012, o ritmo anual de vendas foi de 14,6 milhões, incentivadas pela necessidade cada vez maior pelos compradores de carros norte-americanos em substituir seus veículos mais velhos, além de outros fatores, disse Johnson.

A GM reportou um recuo de 8,2% nas vendas de veículos, enquanto a Ford registrou queda de 5%. A Toyota, por sua vez, reportou ganhos de 11,6% nas vendas, enquanto a Volkswagen afirmou que suas vendas avançaram 31,5%.

GM e Ford afirmaram que suas quedas foram resultado de três dias a menos nas vendas em abril de 2012 na comparação com o mesmo mês do ano anterior, um "capricho" do calendário que aconteceu apenas duas vezes nos últimos dez anos.

Com um ajuste considerando esse dias a menos, a Ford afirmou que as vendas em abril cresceram 7%, enquanto as da GM avançaram 3%.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos