Últimas de Carros

Honda vai dobrar produção com nova fábrica para garantir SUV

Do UOL, em São Paulo (SP)

A Honda confirmou nesta quarta-feira (7) a construção de sua segunda fábrica no Brasil, conforme UOL Carros apontou em maio. A nova unidade será erguida em Itirapina (SP), cidade na região de São Carlos, distante 200 quilômetros da capital e cerca de 100 km da outra fábrica da marca, em Sumaré. Com investimento de aproximadamente R$ 1 bilhão, vai entrar em operação em 2015 com capacidade para produzir 120 mil carros por ano -- quase o dobro da capacidade atual da Honda no país, que é de 140 mil veículos/ano, o que garante espaço para novos projetos, como o anti-EcoSport da Honda.

Durante a cerimônia de anúncio da fábrica -- que contou com a presença de executivos e autoridades políticas, como o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e o governador do Estado, Geraldo Alckmin -- a marca fez um jogo de palavras curioso para não entregar quais modelos serão produzidos na nova área.

Falou-se num "veículo compacto, da categoria do Honda Fit".

  • James Fassinger/Reuters

    Baseado no conceito visto em Detroit, anti-EcoSport da Honda tem espaçoapara nascer

2015 É O ANO
Com base em informações de fontes ligadas à marca, UOL Carros já informou que a chegada do novo Fit ao Brasil vai ocorrer em 2014, com a nova geração sendo vendida já como modelo 2015. Além dele, haverá também o novo sedã City, baseado na mesma plataforma. A atual geração destes modelos -- todos compactos -- é entregue, neste momento, pela fábrica de Sumaré. Outro modelo feito pela unidade de Sumaré é o sedã Civic, um médio, que também deverá ter mudanças até... 2015 (saiba mais sobre os planos da marca aqui).

Além deles, haverá ainda um utilitário esportivo compacto baseado no conceito Urban SUV Concept, mostrado durante o Salão de Detroit, e que terá como base a mesma plataforma dos novos Fit e City. Como a capacidade atual de Sumaré está esgotada, caberá à nova fábrica de Itirapina dar margem produtiva para garantir a existência do novo produto.

Ele terá a importante missão de colocar a Honda na briga com Ford EcoSport, Renault Duster (provavelmente com face-lift e nova geração encaminhada) e Captur, Chevrolet Tracker, Peugeot 2008 e modelos que surgirão até lá. Apesar do mistério embutido, a fala dos executivos confirma o raciocínio:  

"Nosso objetivo é ganhar competitividade e oferecer produtos cada vez mais atrativos, que excedam as expectativas dos consumidores brasileiros", afirmou Masahiro Takedagawa, presidente da Honda para o Brasil e a América do Sul. Em comunicado posterior ao anúncio, a Honda confirma querer também "acelerar o desenvolvimento de automóveis no Brasil" e ampliar a nacionalização de componentes, exigida pelo novo regime automotivo nacional (Inovar-Auto).

COMO SERÁ ITIRAPINA
Esta segunda unidade da Honda será construída em terreno de 5,8 milhões de m². Espera-se que a nova fábrica empregue cerca de 2 mil funcionários e que a produção toda tenha viés "ecológico", com níveis reduzidos de emissões de poluentes e de uso de recursos.

Este caráter sustentável também permitirá à Honda economizar não apenas recursos, mas dinheiro. Como a capacidade produtiva das duas fábricas será equivalente, já é possível dizer que a nova unidade vai fazer praticamente o mesmo trabalho com menos funcionários -- em Sumaré, são empregados cerca de 3.500 funcionários, numa área menor (1,7 milhão de m²). Este primeiro complexo passa abrigar também os centros executivos e de pesquisa e desenvolvimento a partir deste ano.

Topo