Últimas de Carros

Na concessionária, corte o papo de ano-modelo e "preço futuro"

Samuel Gomes/UOL
Golf 7 demora a chegar, mas vendedores chamam o atual de "novo" -- afinal, o ano-modelo é 2014... imagem: Samuel Gomes/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

Para zerar os estoques, vendedores de concessionárias consultadas por UOL Carros nesta segunda-feira (29) afirmam que carros prestes a mudar completamente são "novos" e/ou "modelo 2014", mesmo sabendo melhor do que ninguém que a nova geração está para chegar. É o que acontece com o Volkswagen Golf. Um consultor de uma revenda da capital paulista afirmou categoricamente que possuía o "novo Golf 2014 à pronta entrega".

Mas será que estamos falando do Golf 7? O vendedor disse que sim: "É o Golf 7, confie em mim".

A 7ª geração do modelo deve ser apresentada apenas em setembro, e talvez não seja vendida no Brasil antes do ano que vem. No entanto, é verdade que a geração atual já está no ano-modelo 2014. Trata-se do bom e (principalmente) velho Golf 4, apresentado pela Volkswagen em março. O verdadeiro "novo Golf", como admitiram outros vendedores, chegará como ano-modelo 2015. Essa confusão, claro, é acirrada pelo hábito de as montadoras anteciparem o ano-modelo de seus carros em quase um ano, em certos casos.

Também complica o batismo com o adendo "New" ou "Novo". É o caso do Cerato 2014, que foi apresentado pela Kia como All-New Cerato, já que a geração anterior era chamada de... New Cerato. Há vários outros modelos New ou Novo que já não são tão frescos assim: Novo Uno, Novo Gol, New Civic, New Fit etc.

O Ford Focus também está prestes a mudar, mas alguns concessionários, com a mesma sede por vendas, oferecem modelos 2013/2013 como sendo do "novo Focus". Na tentativa de convencer a reportagem de UOL Carros (que não se identificou como tal) a ficar com o que a loja tinha no estoque, uma revenda do Rio de Janeiro disse que o Focus de terceira geração só chegaria entre novembro e dezembro, e que será "muito mais caro".

"Vai ficar mais caro"

  • Murilo Góes/UOL

    Concessionários da Renault não negam que o Logan muda em breve, mas também não deixam de chamar o atual de "novo": a resposta padrão é dizer que o modelo 2014 "será mais caro e ainda demora a chegar".

O Renault Logan, que também muda dentro de alguns meses, sofre com algo parecido. Lojistas da marca não negam que o modelo 2014 será bem diferente, mas também não deixam de chamar o atual de "novo". Para completar, a repetição da isca para o Focus: "O Logan 2014 será muito mais caro e só chega em novembro", disse um consultor.

NÃO SE DEIXE ENGANAR
É claro que isso não acontece em todas as lojas. Alguns dos vendedores que conversaram com UOL Carros abriram o jogo e recomendaram a espera pelas novas gerações dos modelos de suas marcas.

A seguir, veja seis dicas para não ser enrolado:

1) Quando se decidir por um modelo, de qualquer marca, procure saber quando a atual geração (ou facelift) chegou ao mercado. Cada geração (mudança radical) dura de cinco a oito anos; o facelift (mudança cosmética) acontece na metade desse período.

2) Ignore termos como New, Novo, All-New etc. agregados ao nome do modelo: eles não têm nenhuma ligação com o verdadeiro status do carro e são puro estratagema de marketing.

3) Um carro é 2012/2013 quando foi fabricado em 2012, mas já é o modelo atualizado para este ano; o problema é que as fábricas antecipam o ano-modelo (algumas a ponto de, em fevereiro último, já estarem em 2014), e por isso uma geração totalmente nova pode "atropelar" a anterior.

4) A data que vale para cotar um carro é a do ano-modelo (na Tabela Fipe, por exemplo).

5) É verdade que a nova geração de um modelo pode custar mais caro que a anterior, mas em vários casos a diferença não é tão grande, fazendo valer a pena esperar -- além disso, várias montadoras têm aumentado o período de garantia nos novos modelos.   

6) Por fim, uma dica "ao contrário": caso você não se importe em ter um modelo superatualizado, comprar um carro que está a ponto de mudar (ou mesmo logo depois, quando sobram unidades em estoque) pode ser um belo negócio devido aos descontos.

Topo