Últimas de Carros

Atualizada em 28.06.2013 20h18

Volkswagen Golf 7 é flagrado em passeio noturno

Pablo Santos/UOL
Volkswagen Golf 7 é fotografado perto de Santa Bárbara do Oeste, interior de São Paulo imagem: Pablo Santos/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

Tudo ainda é mistério no que se refere ao Volkswagen Golf 7. A única certeza é que a fabricante alemã se esforça para lançar o carro no Brasil o mais rapidamente possível, não dando moleza ao Ford Focus -- cuja nova geração chega entre setembro e outubro. Os dois modelos são candidatos a brigar pela liderança no segmento dos hatches médios, já que o caminho está aberto depois que o Hyundai i30 ficou caro demais.

O leitor Pablo Santos flagrou uma unidade do Golf 7 num passeio noturno pela rodovia dos Bandeirantes, perto de Santa Bárbara do Oeste (SP), região que concentra várias fábricas de componentes automotivos. A unidade, branca, trafegava em alta velocidade e usava rodas desproporcionalmente grandes e pneus de perfil baixo, sugerindo um teste dinâmico (o Golf fabricado na Europa tem rodas de 16 polegadas; as de 17 são opcionais).

Depois da publicação desta reportagem, mais leitores enviaram imagens de Golf 7. Veja no álbum:

Segredos automotivos
Segredos automotivos
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','36695', '')

QUAL O MOTOR?
Que o Golf 7 vai ser lançado no Brasil é aposta ganha. Mais arriscado é antecipar detalhes do trem-de-força. Estão na mesa as opções óbvias: o 1.6 usado na geração atual; o 2.0 de oito válvulas que ainda move, com denodo, o Jetta de entrada; e o 2.0 TFSI de 211 cavalos, empregado no "Jettão" e no Fusca. Os dois primeiros são bicombustíveis.

Um motor novo, de 1,4 litro com turbocompressor e bicombustível (novidade no país), está sendo especulado como opção para o eventual Golf fabricado no Paraná. Na Alemanha, os propulsores a gasolina disponíveis são o 1.2 e o 1.4 TSI, com diferentes calibragens e transmissões manual de seis marchas e automatizado (DSG, dupla embreagem) de seis ou sete. O Golf GTI usa um 2.0 a gasolina de 216 cv.

Fica a pergunta: a Volks se arriscaria a lançar o Golf 7 ainda este ano, via importação, com motores somente a gasolina? Fala-se até mesmo no 1.4 TFSI do Audi A1...

Detalhe: a produção no México, voltada principalmente para os Estados Unidos, começa apenas em 2014. Em outras palavras, a nacionalização do Golf 7 parece ser a única saída para sua viabilidade comercial -- afinal, ninguém precisa de mais um hatch médio bacana, mas com preço fora da realidade do segmento.

Se você fotografar ou filmar um carro diferente e/ou camuflado, envie as imagens para UOL Carros, com seu nome completo, RG ou CPF, telefone, cidade de residência e local do flagrante. A critério da Redação, elas podem ser publicadas, sempre com o devido crédito ao autor. Não há remuneração.

Para enviar, use o e-mail uolcarros@uol.com.br

Topo