Motor 3-cilindros da VW chega à América; no Brasil, estreia é no Fox

Claudio Luís de Souza
Do UOL, em Buenos Aires (Argentina)

  • Claudio Luís de Souza/UOL

    Motor 3-cilindros do Up: estreia no Brasil será como bicombustível e no Fox Bluemotion

    Motor 3-cilindros do Up: estreia no Brasil será como bicombustível e no Fox Bluemotion

O motor de três cilindros da Volkswagen faz sua estreia sul-americana no Salão de Buenos Aires, aberto ao público argentino desde esta qunta-feira (20) na capital portenha. Ele está sob o capô de um Up, o subcompacto que a marca alemã deve lançar no Brasil ainda este ano, com fabricação verde-amarela.

Com tampa plástica gravada com as letras MPI (de injeção multiponto), o motor transversal de 1 litro e 75 cavalos (gasolina) traz coletor de admissão que "assina" a peculiaridade do uso de três cilindros, em vez dos tradicionais quatro. É mais uma vitória do downsizing.

Curiosamente, além do novo motor, a Argentina também vê antes que o Brasil um Up de produção, já que no Salão de São Paulo de 2012 foi mostrado um protótipo. Isso, claro, sem contarmos os vários flagrantes do carrinho em estradas brasileiras. Apesar da primazia portenha, o carro será feito em Taubaté (SP), e o motor 3-cilindros beberá etanol, além de gasolina (ou nafta, como se diz na Argentina). A potência com o combustível vegetal deve ficar em torno de 82 cv.

Outra curiosidade é que o propulsor não vai estrear no Brasil num Up, e sim em nova versão do Fox, a Bluemotion 1.0, agendada para lançamento no final deste mês (revistas especializadas já dirigiram o modelo). Até agora, o Fox Bluemotion trazia apenas o conhecido motor VHT de 1,6 litro. O mistério que permanece, no entanto, é o posicionamento de mercado tanto do Up quanto de quaisquer carros equipados com o novo motor (que, ao menos em tese, deveria permitir um corte no custo). Aqui em Buenos Aires não se falou em valores do subcompacto.

As duas unidades do Up expostas no salão argentino vieram da Europa. Uma tem duas portas, a outra, quatro. Itens como teto panorâmico e tampa traseira em vidro, presentes nelas, dificilmente sobreviverão no carro fabricado no Brasil (que deve ganhar espaço extra no porta-malas, apesar de este já surpreender com a solução de "dois andares") . A versão dos dois carros é denominada White, aparentemente de topo, com acabamento muito bom e impressão geral de ser um carro de segmento superior.

UOL Carros dirigiu um Up europeu na Alemanha, recentemente, e não teve queixas do modelo.

  • Murilo Góes/UOL

    Versão Up White de quatro portas traz rodas de liga brancas e acabamento de qualidade

GOLF NA ESPERA
Enquanto isso, prossegue a novela sobre o lançamento no Brasil do novo Golf. A sétima geração do hatch médio está exposta aqui em Buenos Aires (em versão 1.4 turbo) e o comentário é que ainda este ano o carro será apresentado formalmente a jornalistas brasileiros. É possível que a Volks aproveite o Salão de Frankfurt, na primeira quinzena de setembro, para organizar um test-drive na própria Alemanha, mas não há confirmação de datas.

O que parece certo é que o Golf 7 será feito no Brasil em 2014, no Paraná. A mesma linha de montagem pode ser usada para retomar a fabricação nacional do Audi A3. A plataforma é a mesma.

Viagem a convite da Anfavea

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos