Últimas de Carros

Nissan March europeu antecipa futuro March nacional

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo (SP)

A Nissan revelou nesta segunda-feira (3) a versão reestilizada do March para o mercado europeu -- em alguns países, o carro também é conhecido como Micra, por isso o nome diferente nas fotos.

O novo desenho antecipa como será o March nacional. "O carro não será exatamente igual ao europeu, mas será baseado nele, e não no tailandês", informa uma fonte ligada à marca, que afirma que o modelo passará por uma "abrasileirada".

A Nissan termina de construir, em Resende (RJ), sua primeira fábrica própria no país, que será a responsável por produzir March e Versa, inicialmente. Atualmente, eles são importados do México. A linha Livina e a picape Frontier, produzidas em São José dos Pinhais (PR), também são nacionais, mas sua fabricação é feita sob supervisão da Renault. "A sede do Rio será 100% Nissan", diz a fonte.

  • Divulgação

    Interior mantém o desenho do volante e das saídas de ar, mas ganha console central reformulado

COMO ELE É
Por se tratar de um facelift, as mudanças são apenas pontuais. Na dianteira, o carro ganha nova grade e novos faróis, para-choque, capô e faróis de neblina. A traseira também mostra um novo para-choque, além da tampa do porta-malas redesenhada e das lanternas com luzes de LEDs -- possivelmente da versão topo de gama.

No interior o modelo mantém o painel de instrumentos, as saídas de ar e o volante, mas ganha um novo console central -- o que o deixa mais sofisticado e menos popular. A linha de motores e câmbio será a mesma: 1.0 e 1.6, ambos flex, e câmbio manual de cinco marchas. Uma versão com câmbio automático também é estudada.

As vendas do compacto na Europa devem começar no último trimestre deste ano. Por aqui, o March de cara nova deve estrear no segundo semestre de 2014. A sede em Resende deve ficar pronta no começo do ano que vem.

Tudo faz parte do plano de investimentos de R$ 2,6 bilhões anunciado pela Nissan em 2011. A meta da empresa, com isso, é conquistar 6% de participação no mercado brasileiro até 2016 (atualmente, a marca responde por 2% do total).

  • Divulgação

    Traseira mostra novo para-choque, tampa do porta-malas redesenhada e lanternas com LEDs

Topo