Últimas de Carros

Atualizada em 03.06.2013 13h29

JAC J3 e J3 Turin reestilizados chegam por R$ 35.990 e R$ 37.990

Divulgação
Mudança de meia-vida coloca conjunto óptico e grade frontal afilados no J3; sedã tem lanterna bipartida imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

Apresentada globalmente no Salão de Pequim de 2012, há 14 meses (reveja aqui), a reestilização de meia-vida do hatch compacto chinês JAC J3 e de sua configuração sedã J3 Turin será lançada no Brasil no próximo dia 18, já como modelo 2014. Os novos carros já estão expostos nas lojas da marca em todo o país em "pré-venda", confirmou a empresa nesta segunda-feira (3), e devem custar R$ 1.000 a mais em relação aos atuais.

Com pouco mais de dois anos de existência no país, a gama J3 passa a exibir agora visual atualizado, numa mistura de referências europeias e, claro, orientais. O hatch J3 passa a custar R$ 35.990 (o modelo antigo ainda é exibido no site da marca a R$ 34.990), enquanto o sedã J3 Turin passa a ser vendido a R$ 37.990 (R$ 36.990 atualmente). O "caráter" não muda, segundo a empresa, e ambos seguem disponíveis em pacotes "completões", sem opcionais.

Há uma meta definida para os carros renovados neste ano: "Estimamos que os novos modelos auxiliem no cumprimento de nossa cota de 25 mil unidades vendidas da JAC Motors para 2013", declarou o presidente da marca, Sergio Habib, em comunicado.

Em 2012, a JAC ficou entre as 15 marcas que mais vendem carros no país, com 18.037 unidades emplacadas (mais de 13 mil destas da gama J3), apesar da paulada do Super IPI para importados. Nos quatro primeiros meses de 2013, já dentro de regras e cotas do Inovar Auto (o novo regime automotivo), foram entregues quase 6,2 mil unidades, segundo a Fenabrave, com destaque individual para o subcompacto J2, com mais de 2.200 unidades -- J3 hatch e sedã, juntos, respondem por pouco mais de 2.300 unidades. 

OLHOS PUXADOS
Integrados, o conjunto óptico mais retilíneo e a nova grade frontal retilínea adotam um visual inspirado oficialmente em máscaras chinesas, com traços característicos da população oriental. Na prática, lembram demais o design da Volkswagen para 99% de seus modelos; esta impressão é realçada pelas alterações de capô e para-choque. A ondulação nos elementos internos dos faróis, porém, traz à mente o padrão em voga nos carros sul-coreanos. As caixas de rodas também estão diferentes. Nada muda na traseira do hatch, porém.

No caso do J3 três-volumes, as lanternas agora são bipartidas, com uma secção horizontal posicionada sobre a tampa do porta-malas. O para-choque inclui um luz de neblina centralizada... sim, a peça lembra a solução usada pela Peugeot desde o 206. No geral, porém, as mudanças são classudas e remetem a sedãs maiores da Honda, como Civic e Accord. 

Novidades também no interior de ambos, com bancos, painéis de portas e painel de instrumentos revistos.

A atualização de linha da JAC previa, na China, mudanças semelhantes para o monovolume J6, mas sua importação ainda não está confirmada. Certa, mesmo, é a chegada próxima da van comercial de passageiros -- chamada de Refine no exterior, mas que deve ganhar um sigla como nome aqui --, já flagrada em nossas ruas.

Topo