VW Gol Track, R$ 33.060, é opção menos recheada ao Gol Rallye

Eugênio Augusto Brito
André Deliberato
Do UOL, em São Paulo e Campinas (SP)

  • Divulgação

    Sabor aventureiro já é conhecido, mas Volkswagen coloca menos recheio no inédito Gol Track

    Sabor aventureiro já é conhecido, mas Volkswagen coloca menos recheio no inédito Gol Track

A Volkswagen do Brasil apresentou nesta quinta-feira (16) duas variações da mesma receita "aventureira" para o líder de vendas Gol: a primeira é o Gol Track, mais básico, inédito e com promessa de preço mais suave por ser mais... ralo em termos de equipamentos; a outra é a atualização com ano/modelo 2014 para o conhecido Gol Rallye, versão mais encorpada do hatch compacto.

Em português claro, o Gol Track é um Gol Rallye para quem tem menos dinheiro ou acha demais investir quase R$ 50 mil para ter a versão mais completa do modelo, conforme apontam os próprios executivos da marca. "O Gol Track é a opção aventureira para quem não pode -- ou não quer -- partir para uma versão mais cara, forte e exclusiva, caso da Rallye", afirmou Henrique Sampaio, gerente de marketing da Volkswagen, durante a apresentação mercadológica dos novos carros.

Definição feita, os preços oficiais das novas versões do Gol seguem o patamar apontado pelo site Best Cars e são os seguintes:

- Gol Track 1.0: R$ 33.060.

- Gol Rallye 1.6: R$ 45.850.

- Gol Rallye 1.6 I-Motion: R$ 48.580.

Veja as primeiras fotos de Gol Rallye e Gol Track
Veja Álbum de fotos

Todo consumidor conhece a base de um carro aventureiro atualmente: ele usa adereços plásticos em caixas de rodas, saias laterais e spoilers, além de rodas diferentes e pneus de uso misto para dar aos carros a aparência (e, na maioria dos carros, apenas isso) de que podem encarar mais do que o asfalto dos centros urbanos. No fim das contas, esta receita acaba sendo apreciada por consumidores por acrescentar algo diferente a um pacote já batido ou datado. Afinal, todo mundo quer provar (e mostrar) algo diferente, não importa como.

O modelo 2014 do Gol Rallye tem, entre mudanças menores, alterações antecipadas pela picape Saveiro Cross reestilizada há pouco: a frente mais retilínea presente no restante da linha é adotada junto com novo emblema da versão na grade frontal. Além disso, há novas rodas de 16 polegadas com pneus 195/50. O motor segue sendo o mais forte da gama, 1.6 EA-111, flexível, capaz de gerar até 104 cv de potência (5.250 rpm) e 15,6 kgfm de torque (2.500 rpm), quando abastecido com etanol, pareado ao câmbio de cinco marchas manual ou automatizado. Airbag duplo frontal, freios com ABS (antitravamento) e sensor traseiro de estacionamento com gráfico no rádio são itens de série.

Entre os opcionais, temos bancos personalizados (Native), rodas com acabamento escurecido, "panelonas" que fazem o papel duplo de luzes de neblina e longa distância, bancos traseiros bipartidos (sim, isso ainda é pago por fora), volante com teclas multifunção, volante multifunção com aletas de troca de marcha (para a versão I-Motion), computador de bordo I-System (com dicas de direção e eficiência) e rádio com integração para celular (Bluetooth) e USB para tocadores de música MP3 e iPod.

+ Veja a ficha técnica do Gol Track 2014

Veja a lista de equipamentos do Gol Track 2014

Veja a ficha técnica do Gol Rallye 2014 manual

Veja a ficha técnica do Gol Rallye 2014 I-Motion (automatizado)

Veja a lista de equipamentos do Gol Rallye 2014

Como a versão Rallye tem sido a mais completa e cara da linha Gol, a marca aposta agora numa variante mais básica, que poderia ser apenas um Gol Rallye 1.0, mas acaba tendo sobrenome diferente. O Gol Track também tem características aventureiras, como adesivagem típica, adereços plásticos nas caixas de rodas e base da carroceria, faróis duplos com máscara negra e elevação da carroceria em 23 mm, além do uso de pneus de uso misto (175/70) com rodas diferenciadas. Neste caso, porém, o corte de custos permite a adoção apenas de calotas diferentes sobre rodas aro 14 -- rodas de liga live e novo estilo chamado Thor são opcionais.

Airbags duplos frontais e ABS são de série, junto com itens que realmente não podem mais deixar de figurar na lista básica, como direção hidráulica, instrumentação com conta-giros e vidros dianteiros elétricos. De toda forma, ar condicionado ainda é opcional, junto com vidros traseiros elétricos, sensor de estacionamento, volante multifuncional e I-System.   

O trem-de-força é composto pelo motor TEC 1.0 Total Flex, da família EA 111. E o motor TEC 1.0 gera 76 cv (5.250 rpm) com torque de 10,6 kgfm (3.850 rpm) com etanol.

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos