Últimas de Carros

Atualizada em 13.05.2013 13h42

Citroën mostra mais do C4 Lounge, substituto do Pallas

Divulgação
Citroën C4 Lounge: marca faz aposta num desenho mais clássico para seu novo sedã médio imagem: Divulgação

Claudio Luís de Souza

Do UOL, em São Paulo (SP)

A Citroën divulgou nesta segunda-feira (13) mais algumas imagens do C4 Lounge, sedã médio que substitui o Pallas. São fotos fortemente trabalhadas no computador, mas de "corpo inteiro", mostrando uma dianteira alinhada à do C4 hatch vendido atualmente na Europa e uma traseira com lanternas horizontalizadas, seguindo tendência global dos três-volumes (as do Pallas em forma de bumerangue, ficam no para-lamas).

O C4 Lounge, cujo nome completo agora aparece nas fotos, mas já havia sido divulgado com exclusividade por UOL Carros, deve ser lançado no Brasil entre agosto e setembro. Ainda não está 100% definido se o carro aparecerá ao público no Salão de Buenos Aires, marcado para meados de junho, mas a fabricação será mesmo na Argentina, onde o grupo PSA Peugeot Citroën produz sua gama de médios.

  • Divulgação

    Traseira do C4 Lounge é mais clássica que a do Pallas, com lanternas horizontais

Não surpreende, portanto, que o C4 Lounge vá utilizar os mesmos motores do Peugeot 408, a saber, um 2.0 bicombustível e o 1.6 THP, sobrealimentado e mais esportivo.

O C4 Lounge será o primeiro lançamento da Citroën no Brasil após longa temporada dedicada aos carros premium da gama DS, que funcionam como espécie de "duplos" de luxo dos modelos C3, C4 e C5 europeus. Com eles, mais um espaço para playboys na rua Oscar Freire, passarela dos grã-finos paulistanos, a marca francesa buscou consolidar imagem mais refinada no país -- até mesmo em relação à irmã Peugeot.

No entanto, o C4 Lounge é um carro tipicamente voltado a mercados automotivos emergentes, como China, Rússia e Brasil; os dois primeiros têm primazia no recebimento do modelo. A principal característica estrutural é o bom entre-eixos de 2,71 metros (o mesmo do Pallas), obtidos de relativamente discretos 4,62 metros. Com isso, proprietários novatos que jamais aprenderam a dirigir, como é o caso de muitos chineses, podem ir confortavelmente instalados no banco traseiro, com o C4 Lounge conduzido por um motorista contratado.


No Brasil não é assim, mas a Citroën precisava voltar a pôr os pés (e os pneus) no chão e oferecer um carro médio com futuro comercial. O Pallas, hoje vendido a preço de liquidação até quando seminovo, morreu faz meses. E já passou a época de viver apenas de C3.

Topo