Câmbio automático ou automatizado aumenta preço do carro em pelo menos 5%

André Deliberato
Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Murilo Góes/UOL

    Alavanca do câmbio automático da Chevrolet

    Alavanca do câmbio automático da Chevrolet

Cada vez mais modelos vendidos no Brasil oferecem opções de câmbios automático ou automatizado, para maior conforto do motorista, especialmente o urbano, que em um carro manual maltrata o braço direito (alavanca) e o pé esquerdo (pedal da embreagem) com as constantes trocas de marcha em trânsito mais pesado.

Antes equipamentos de carros executivos, de luxo ou esportivos, agora as transmissões "autônomas" podem ser encontradas por até R$ 2.370 extras em alguns casos.

Tipicamente, optar pela transmissão automatizada ou automática acrescenta de 5% a 8% no preço da mesma versão do carro com câmbio manual. Em levantamento de UOL Carros com 13 modelos, a menor variação encontrada foi, curiosamente, a do veículo mais caro: 5% na Volkswagen Amarok (em valor absoluto, de R$ 6.240, trata-se da maior diferença).

Já a maior variação para dar o salto ao câmbio sem pedal de embreagem foi justamente a do único 1.0 do Brasil com esse recurso: o Kia Picanto, com acréscimo de 12,85% (ou R$ 5.000).

Esclarecendo: automático é o câmbio que não possui embreagem, usando um conversor de torque para subir ou descer as marchas sem interferência do motorista. Exemplo: Tiptronic.

Automatizado (ou robotizado) é o câmbio que tem embreagem (uma, duas, em alguns casos até três), mas que possui sistema autônomo (que pode ser hidráulico) que atua sobre elas e faz as mudanças. Exemplos: Easytronic (Chevrolet), I-Motion (Volkswagen), Dualogic (Fiat), Powershift (Ford) e DSG (grupo Volkswagen).

Boa parte dos câmbios automáticos e automatizados permite trocas manuais sequenciais -- sempre uma marcha de cada vez, para mais ou para menos.

Os valores de nosso levantamento referem-se à cidade de São Paulo.
 
''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''


+ Chevrolet Agile 1.4 LTZ -- R$ 2.200
Câmbio Easytronic, automatizado, cinco marchas, uma embreagem
R$ 41.590 M/T e R$ 43.790 A/T; diferença de 5,3%

+ Fiat Palio 1.6 Essence -- R$ 2.370
Câmbio Dualogic, automatizado, cinco marchas, uma embreagem
R$ 36.920 M/T e R$ 39.290 A/T; diferença de 6,4%

+ Volkswagen Gol 1.6 -- R$ 2.600
Câmbio I-Motion, automatizado, cinco marchas, uma embreagem
R$ 30.790 M/T e R$ 33.390 A/T; diferença de 8,4%

+ Honda Fit 1.5 LX -- R$ 2.960
Automático, cinco marchas
R$ 51.540 M/T e R$ 54.500 A/T; diferença de 5,75%

+ Hyundai HB20 Comfort Style 1.6 -- R$ 3.000
Automático, quatro marchas
R$ 42.995 M/T e R$ 45.995 A/T; diferença de 7%

+ Renault Sandero Privilège 1.6 -- R$ 3.280
Automático, quatro marchas
R$ 38.470 M/T e R$ 41.750 A/T; diferença de 8,5%

+ Peugeot 308 2.0 Allure -- R$ 3.700
Automático, quatro marchas
R$ 55.800 M/T e R$ 59.500 A/T; diferença de 6,6%

+ Toyota Corolla 1.8 XLi -- R$ 3.720
Automático, quatro marchas
R$ 59.080 M/T e R$ 62.800 A/T; diferença de 6,3%

+ Citroën C3 Exclusive 1.6 -- R$ 4.000
Automático, quatro marchas
R$ 51.240 M/T e R$ 55.340 A/T; diferença de 7,8%

+ Ford EcoSport Titanium 2.0 -- R$ 4.400
Câmbio Powershift, automatizado, seis marchas, dupla embreagem
R$ 66.490 M/T e R$ 70.890 A/T; diferença de 6,6%

+ Kia Picanto 1.0 -- R$ 5.000
Automático, quatro marchas; o Picanto é o único 1.0 com câmbio automático no Brasil
R$ 38.900 M/T e R$ 43.800 A/T; diferença de 12,85%

+ Nissan Sentra 2.0 --
R$ 5.090
CVT (continuamente variável, sem marchas)
R$ 51.390 M/T e R$ 56.480 A/T; diferença de 9,9%

+ Volkswagen Amarok Highline -- R$ 6.240
Automático, oito marchas
R$ 124.310 M/T e R$ 130.550 A/T; diferença de 5%

Veja o álbum com todos os dados dos carros listados
Veja Álbum de fotos

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos