Volkswagen revela novo Santana e Brasil pode ser destino

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Divulgação

    Novo Volkswagen Santana adota a nova identidade visual da marca e fica parecido com o médio Jetta

    Novo Volkswagen Santana adota a nova identidade visual da marca e fica parecido com o médio Jetta

Depois de alguns flagras, a Volkswagen revelou nesta terça-feira (30) a nova geração do Santana. O modelo, aposentado no Brasil desde 2006, é vendido na China desde os anos 1980 (ele nunca deixou de ser comercializado por lá) e ganha nova geração no país.

O novo carro é produzido na fábrica da Volks em Xangai, em acordo com a sua joint-venture local, a Shanghai Volkswagen Automotive, atendendo a novas regras de consumo e emissões e também a demandas de mercado. Equipado com a família de motores EA 211 (evolução dos EA 111 vendidos por aqui), a gasolina, o sedã será oferecido nas versões 1,4 litro/90 cv e 1,6 litro/ 110 cv -- exatamente os mesmos motores utilizados no Polo sedã vendido por lá (da mesma geração que o nosso). Segundo a VW, o novo modelo chega a ser até 28% mais econômico que a geração anterior.

  • 4887
  • true
  • http://carros.uol.com.br/enquetes/2012/10/30/voce-gostaria-de-ver-o-novo-santana-no-brasil.js

Como o nome Santana nunca morreu na China, sua manutenção numa nova geração faz todo sentido. Mas e no Brasil? O certo é que este novo sedã segue a receita de sucesso para mercados emergentes: motor pequeno, espaço interno de sobra e porta-malas grande: são 2,60 m de entre-eixos (o mesmo que o de um Nissan Versa) e 480 litros de bagageiro (10 l a mais que o de um Toyota Corolla, por exemplo).

PREÇO
Na China, diferentes gerações de Santana e Polo convivem. O primeiro Santana ("quadrado"), utilizado por taxistas e frotas do governo, custa 76.800 yuans (cerca de R$ 25 mil, sem impostos e taxas). Os preços do Santana Vista (equivalente ao último modelo vendido no Brasil) variam de 90.800 a 99.800 yuans (de R$ 29.500 a R$ 32.500). E os valores do Polo sedã (o mesmo vendido por aqui) variam entre 85.800 e 112.800 yuans (de R$ 28 mil a R$ 36.800). Vale lembrar que o novo Polo (alinhado à Europa) também é vendido por lá, apenas na configuração hatch.

Por aqui, um carro deste padrão concorreria com Nissan Versa, Chevrolet Cobalt, Fiat Grand Siena, Honda City, Toyota Etios e outros compactos que agradam pelo espaço e conforto -- oscilando na faixa de R$ 35 mil a R$ 45 mil.

  • Eugênio Augusto Brito/UOL

    O Volkswagen Santana "quadrado", de primeira geração, ainda é vendido na China; modelo é utilizado por taxistas e frotas governamentais

Por lá, serão três versões de acabamento (Trendline, Comfortline e Highline), com pacotes de equipamentos recheados, que incluem freios ABS (antitravamento), airbags frontais, laterais e de cabeça, controle de tração, ar-condicionado, rodas de liga leve, sensores de estacionamento, bancos de couro e até teto solar elétrico.

Tamanha importância do modelo, o lançamento mundial aconteceu na matriz da empresa, em Wolfsburg, na Alemanha, e contou com a presença do presidente mundial da marca, Martin Winterkorn. A Volkswagen do Brasil desconversa sobre o assunto. Questionada, a marca não confirma se o sedã será vendido por aqui e diz apenas que "acompanha o mercado e que modelos futuros passam por fases de estudos rigorosas". 

  • Divulgação

    Como a dianteira, interior também segue novo padrão estético da Volkswagen; traseira também lembra a de sedãs maiores da marca, mas lanternas têm desenho diferente e são mais agressivas 

  • Divulgação


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos