Últimas de Carros

Atualizada em 11.10.2012 21h05

Contra multa, Toyota faz recall 'ligeiro' 38 mil carros; Corolla é o principal

Divulgação
Recall afeta Corolla fabricado entre 1º de setembro de 2006 e 19 de dezembro de 2008 imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

A Toyota do Brasil confirmou, na noite desta quinta-feira (11), o recall de 38.049 unidades dos modelos Corolla, RAV4 e Camry no Brasil. A chamada "Campanha de Chamamento no Brasil" faz parte do recall gigante de 7,4 milhões de veículos em todo o mundo por um defeito no comando do vidro elétrico, que oferece risco de incêndio. Diferente do ocorrido em 2010, no entanto, a marca japonesa preferiu não brigar com o fato e convocou o consumidor brasileiro apenas um dia após o anúncio global do defeito.

Ao todo, foram afetados no Brasil 33.823 unidades do Corolla, 2.486 unidades do utilitário RAV4 e 1.740 unidades do sedã grande Camry. Os carros a serem verificados foram fabricados entre 1º de setembro de 2006 e 19 de dezembro de 2008 e tem os seguintes números de chassis:

ModeloFabricaçãoModeloCódigo alfanuméricoÚltimos 7 dígitos do chassis
Corollaoutubro/2007 a dezembro/2008ZZE141L-GEMDKG9BRBC42E**5000509
Corollaoutubro/2007 a dezembro/2008ZZE141L-GEMDKG9BRBC42E**5000502
Camrysetembro/2006 a julho/2008GSV40L-AETGKWJTNBK40K**3013665 a 3042684
RAV4setembro/2006 a julho/2008ACA33L-ANPGKJTMBD31V**5056398 a 5215794

Mais informações sobre o recall, que começa na segunda-feira, dia 15, e sobre os modelos envolvidos ou o agendamento do serviço na rede autorizada da marca podem ser ser obtidas por meio do telefone do SAC da Toyota, 0800 703 02 06, ou através do site www.toyota.com.br.

RECALL LIGEIRO
Em 2010, a Toyota local descartou que seus carros também estariam envolvidos no chamado "recall dos tapetes", falha descoberta globalmente e que causava aceleração involuntária dos modelos com câmbio automático, e acabou sendo advertida pelo Procon e proibida pelo Ministério Público de vender carros em Minas Gerais, além de ter de arcar com pagamento de multa no valor de R$ 1,5 milhão, imposto pelo DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor).

Intervenção e multa de entidades brasileiras seguiram o exemplo de autoridades americanas, que também haviam aplicado multa milionária à filial americana da Toyota no período.

Agora, dois anos depois a primeira ocorrência, a Toyota do Brasil foi mais ágil e informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a convocação para os modelos brasileiros afetados começa já na próxima segunda-feira, 15 de outubro, e durará 12 meses. O recall brasileiro faz parte da ação global que afeta mais de 7,4 milhões de veículos em todo o mundo por um defeito no comando do vidro elétrico que oferece risco de incêndio.

  • Divulgação

    Acima, o utilitário RAV4, que tem 2.486 unidades envolvidas no recall

FALHA PODE CAUSAR INCÊNDIO
Este é mais um episódio de recall gigante, como os que corroeram a reputação da maior fabricante de carros em 2009 e 2010 (veja quadro mais abaixo), a convocação voluntária da Toyota já representa o maior recall individual desde que a Ford tirou 8 milhões de veículos de circulação, em 1996, para substituir mecanismos de ignição defeituosos que poderiam causar explosão do motor.

Desta vez, a falha envolve o interruptor do vidro do motorista e afeta, inicialmente, carros nos Estados Unidos (2,47 milhões), na China (1,4 milhão) e na Europa (1,39 milhão). Também será feito o recall de 650 mil veículos na Austrália e Ásia, 490 mil na região do Oriente Médio, 240 mil no Canadá e 330 mil em outros locais. É justamente nesta parcela chancelada como "outros locais" em que o Brasil pode vir a se encaixar.

A falha afeta principalmente modelos feitos entre 2007 e 2009 do Yaris, que não é vendido no Brasil, e do Corolla -- o best seller global da marca também é vendido e fabricado no país, na fábrica de Indaiatuba (SP), com alguns componentes importados, daí a necessidade do recall. Também serão verificados o sedã Camry (tanto a versão motor a gasolina, importada para o Brasil, quanto a híbrida vendida em alguns mercados) e o utilitário esportivo RAV4.

Ainda estão envolvidos no recall os modelos Tundra, Sequoia, Highlander (convencional e híbrido) e Matrix, além de Scion xD e Scion xA, derivações feitas pela marca de estilo da Toyota -- nenhum destes últimos é vendido oficialmente no país.

  • Divulgação

    Sedã grande Camry, importado do Japão, também foi afetado: são 1.740 carros

CURTO-CIRCUITO
O defeito é percebido pelo motorista como uma dificuldade em acionar o vidro, que pode apresentar funcionamento lento ou até mesmo emperrar. De acordo com a agência Automotive News, a tentativa de se resolver a falha como o uso de lubrificantes comerciais pode causar curto-circuito com derretimento do controle do vidro e até mesmo princípio de incêndio no mecanismo. De qualquer forma, acidentes, ferimentos ou mortes não foram identificados em decorrência do defeito.

Segundo a Toyota, os reparos levam cerca de 40 minutos, mas companhia não quis comentar quanto o recall custará ou quais os impactos nos resultados futuros de venda. 

DIFICULDADES
A Toyota vem tentando se recuperar de diversas dificuldades desde 2008, que incluíram uma série de recalls envolvendo mais de 10 milhões de veículos entre 2009 e 2011, além de problemas na cadeia de suprimentos decorrentes do terremoto e tsunami no Japão no ano passado.

O mais recente problema envolve a rixa política entre Japão e China, que dificulta a venda de veículos nipônicos no maior mercado do mundo. 

A fabricante recuperou o título de líder mundial em vendas no primeiro semestre e espera vender 9,76 milhões de veículos em todo o mundo este ano. (Com agências internacionais)

COMUNICADO OFICIAL
Leia abaixo o comunicado oficial da Toyota do Brasil:

Em cumprimento ao artigo 5º da Portaria nº 487/12, a Toyota do Brasil convoca os proprietários dos veículos marca Toyota, modelo COROLLA, CAMRY e RAV4, abaixo identificados, a atenderem à campanha de chamamento descrita abaixo, que envolve os veículos fabricados entre 1 de setembro de 2006 e 19 de dezembro de 2008.

Os chassis dos veículos objeto da campanha são os seguintes:

Modelo - Data de fabricação - Modelo dos Veículos - Código alfanumérico - Últimos 7 dígitos do chassi
Camry - Setembro/2006 ~ Julho/2008 - GSV40L-AETGKW - JTNBK40K** - de 3013665 a 3042684
RAV4 -  Setembro/2006 ~ Julho/2008 - ACA33L-ANPGK -  JTMBD31V** - de 5056398 a 5215794
Corolla - Outubro/2007 ~ Dezembro/2008 - ZZE141L-GEMDKG - 9BRBC42E** - 5000509
Corolla - Outubro/2007 ~ Dezembro/2008 - ZZE141L-GEMDKG - 9BRBC42E** - 5000502

DESCRIÇÃO DO DEFEITO, DATA E O MODO PELO QUAL A PERICULOSIDADE DO PRODUTO FOI VERIFICADA
O defeito reside no interruptor de acionamento do vidro elétrico da porta dianteira esquerda dos veículos objetos da campanha, o qual pode deixar de funcionar corretamente ou, até mesmo, tornar-se inoperante.

Na tentativa de melhorar o seu funcionamento, caso o consumidor lubrifique o interruptor com qualquer tipo de graxa disponível no mercado, poderá ocorrer o derretimento dos componentes internos do interruptor com a produção de fumaça. Se suceder tal fato, o vidro elétrico deixará de funcionar e poderá permanecer total ou parcialmente aberto ou fechado. 

RISCO
Derretimento dos componentes internos do interruptor, com a produção de fumaça, com muito baixo potencial risco de incêndio e a interrupção do funcionamento do vidro elétrico da porta dianteira esquerda.

MEDIDAS A SEREM ADOTADAS PELA TOYOTA DO BRASIL
A campanha consistirá na inspeção do funcionamento do interruptor de acionamento do vidro elétrico da porta dianteira esquerda e a aplicação de graxa apropriada para o componente em questão. Em casos específicos, se necessário, o componente será substituído.

PRAZO DA CAMPANHA 
A campanha de chamamento terá início em 25 de outubro de 2012 e durará 12 (doze) meses, assegurado, porém, desde logo, o atendimento, a qualquer tempo, de todos os consumidores que, eventualmente, não puderem observar o citado prazo.

INFORMAÇÕES DE AGENDAMENTO E LOCAIS DE ATENDIMENTO DA CAMPANHA
Para agendar o atendimento do seu veículo, os proprietários deverão entrar em contato com a Rede de Concessionárias Toyota e, para localização dos respectivos endereços e telefones, os proprietários deverão acessar o endereço eletrônico www.toyota.com.br .

A Toyota do Brasil esclarece que a presente Campanha de Chamamento não representa qualquer custo ao consumidor, lamentando, desde já, eventual desconforto que esta situação possa vir a causar aos proprietários dos veículos envolvidos e envidará seus maiores esforços para que esta campanha de chamamento atinja seu objetivo o mais rápido possível.

Para informações adicionais consulte:
Rede de Concessionárias Toyota
S.A.C: 0800 703 02 06
www.toyota.com.br 

Topo