Últimas de Carros

Hyundai começa a vender o HB20 nesta 4ª, mas entrega pode ficar para janeiro

Divulgação
Hyundai HB20: revendas anunciam longa espera, mas preços de tabela: R$ 31.995 a R$ 47.995 imagem: Divulgação

André Deliberato
Claudio Luis de Souza

Do UOL, em São Paulo (SP)

O HB20, primeiro carro compacto fabricado pela Hyundai no Brasil, começa a ser vendido nesta quarta-feira (10) em 120 concessionárias em todo o país. A fabricante manteve a data que anunciou diversas vezes durante a campanha de lançamento do modelo -- mas da loja à garagem do comprador o caminho do HB20 será longo. Não há pronta entrega nem para quem comprou o carro "no escuro".

Diversas revendas da Hyundai ouvidas por UOL Carros nesta terça-feira (9) falam em altíssima procura pelo HB20 e preveem espera de cerca de 90 dias para a entrega efetiva, a depender da data da compra. O menor prazo apurado foi de 30 dias.

Mesmo quem topou reservar e/ou comprar um HB20 em setembro, portanto sem experimentá-lo pessoalmente (não houve test-drive porque as lojas não tinham o carro), só deve receber o veículo em novembro. Os clientes que fecharem negócio a partir de agora provavelmente só verão a cor do HB20 em dezembro.

Se essa cor for o branco, então, a espera pode durar até janeiro de 2013. O mesmo prazo vale para carros com motor 1.6 e transmissão automática.

No entanto, todos os concessionários ouvidos por UOL Carros (da capital paulista e de grandes cidades do interior do Estado) disseram que estão mantidos os preços sugeridos pela Hyundai, que vão de R$ 31.995 (versão Comfort 1.0) a R$ 47.995 (Premium A/T).

A Hyundai afirma que o prazo de entrega do HB20 será monitorado a partir do começo das vendas. Em tese, a empresa tem condições de acelerar a produção do compacto em sua unidade de Piracicaba (SP) para até cerca de 200 mil unidades/ano com três turnos de trabalho (com dois, produz 150 mil carros). A meta até o final deste ano é emplacar 25 mil carros, mas o lote já despachado não foi divulgado pela fabricante.

Só 25 mil? Um dos consultores ouvidos pela reportagem disse que, em dez dias, sua loja vendeu 1.600 unidades. Outro, de outra loja (ambas na cidade de São Paulo), falou em 3.000 HB20 já vendidos...

Pode ser a famosa "conversa de vendedor", mas o fato é que todos os consultores que atenderam à reportagem mostraram entusiasmo pelo produto, pediram telefone para retorno e fizeram convites para visitar o show-room e conhecer o carro pessoalmente.

A Hyundai oferece uma central de atendimento telefônica para os interessados no HB20. O número é 0800-77-033-55. A reportagem entrou em contato nesta terça e foi bem atendida; recebeu até a sugestão de, se fosse o caso, enviar e-mail apontando casos de revendas cobrando sobrepreço pelo carro.

Essa central é importante porque nem todas as lojas Hyundai terão o HB20 -- apenas as com pórtico de entrada azul (o que é o mesmo que nada). Já as lojas dedicadas aos importados mantêm o pórtico cinza-prata (idem). Tudo isso devido ao acordo (ou desacordo) com a importadora e distribuidora CAOA, que vai operar apenas um número limitado de revendas do carro nacional. 

VAI 1.6 AÍ?
A reportagem de UOL Carros também apurou que, nos primeiros meses, as revendas Hyundai vão tentar seduzir o consumidor para levar o HB20 com motor maior, estratégia que a fabricante anunciou -- sem dizer o porquê -- desde o evento de apresentação do carro à imprensa (por isso optamos por testar uma unidade de 1,6 litro).

As razões podem ser várias, entre elas, preservar a imagem premium da Hyundai (na qual motor 1.0 não encaixa muito bem) e, obviamente, vender um produto mais lucrativo. Após a criação de um buzz com o HB20 1.6, consumidores com menos dinheiro, mas com a mesma vontade de ter o carro, toparão levar o 1.0 para casa.

Topo