Últimas de Carros

Ford New Fiesta mostra em Paris sua nova cara brasileira

Murilo Góes/UOL
Ford New Fiesta na versão Titanium e com motor Ecoboost 1.0: essa é a nova cara dele imagem: Murilo Góes/UOL

Claudio Luis de Souza

Do UOL, em Paris (França)

A Ford exibe no Salão de Paris a reestilização do New Fiesta, que será incorporada pelo modelo também no Brasil, quando ele passar a ser fabricado no país. Isso deve acontecer em 2013, ainda no primeiro semestre.

O hatchback global da Ford, grande sucesso de vendas na Europa (e ainda por mostrar a que veio tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos), ganhou uma grade frontal dianteira mais alinhada à identidade visual da fabricante, com peça única em hexágono, formando um agressivo "bocão".

A solução deu mais vitalidade ao New Fiesta, substituindo a abertura estreita do carro vendido atualmente no Brasil. O modelo, que já era bonito, ficou ainda mais atraente. Porém, o interior das unidades expostas em Paris não agradou tanto como o exterior. Especialmente os comandos de áudio parecem mal desenhados.

Outro bônus da reestilização é deixar o compacto com o mesmo aspecto do novo Fusion, que aqui na Europa é vendido como Mondeo. O ligeiro sabor de Aston Martin não "pegou" no New Fiesta, mas dá para dizer que este ganhou um ligeiro sabor de... Fusion.

Ou seja, o New Fiesta ficou parecido com um carro maior e muito mais caro. Ponto para ele.

A fabricação do modelo no Brasil deve acontecer na planta de São Bernardo do Campo, enquanto a unidade de Camaçari fica com o EcoSport (de mesma plataforma) e o novo carro de entrada da Ford, que substitui o Ka e ainda terá uma variação três-volumes. Também na Bahia deve ser fabricado o motor Ecoboost de 1 litro e três cilindros -- que moverá o carrinho inédito e talvez alguma versão do New Fiesta.

No entanto, o motor bicombustível Sigma de 1,6 litro deve continuar a ser largamente usado na gama Ford brasileira.

FUSION, FOCUS, ECOSPORT
O próximo lançamento da marca é o novo Fusion, que será mostrado à imprensa em meados de outubro, antes do Salão de São Paulo. O sedã, que na prática deixou de ser um carro tipicamente americano para receber um bem-vindo toque "world class", vai estrear a família Ecoboost no Brasil, com motor de 2 litros. Outra opção será a unidade 2,5 bicombustível empregada na picape Ranger.

Depois do Fusion, será a vez de o Brasil receber a terceira geração do Focus -- talvez apenas em 2013. Mas esqueça a station wagon: haverá apenas hatch e sedã.

Por fim, vale observar que a estrela brasileira da Ford, o EcoSport, brilhou discretamente no estande da marca em Paris. Há uma única unidade, em cor discreta (cinza escuro metálico) e na configuração Titanium. O jipinho será vendido no continente em até 18 meses.

Viagem a convite da Anfavea

Topo