Últimas de Carros

Atualizada em 24.09.2012 14h18

Chevrolet Onix revela seu visual em filmagem na cidade de São Paulo

Henrique Defacio/UOL
Frente do Onix é desvendada: identidade da Chevrolet é mantida, mas com detalhes mais refinados imagem: Henrique Defacio/UOL

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

Embora o ano se encaminhe para o fim, o setor dá mostra de ter fôlego infindável, com as principais montadoras tendo ainda bastante a mostrar. Depois de Hyundai HB20Toyota Etios, neste domingo (23) foi a vez de outra novidade para o principal filão do mercado se apresentar: eis o Chevrolet Onix.

O fato das imagens feitas pelo leitor Henrique Defacio, de São Paulo (SP), estarem um pouco tremidas não lhes tira a importância: elas desvendam, antecipadamente, o visual do novo hatch compacto da GM, que será lançado oficialmente no dia 21 de outubro, último domingo antes do Salão do Automóvel de São Paulo, onde o carro será mostrado ao público consumidor.

Pensado para encarar o líder Volkswagen Gol (rival maior de todos os novos "players" do segmento), o Onix também terá de se virar contra o carro piracicabano da Hyundai, além de Fiat Uno e Palio e Nissan March, entre outros -- o Etios, mais conservador e um tanto antiquado, fica num segundo outro plano, a nosso ver.

Segundo o relato enviado pelo internauta, o Onix avistado na avenida Doutor Chucri Zaidan, na Zona Sul da capital paulista, estava no meio de filmagem publicitária -- mesma situação em que UOL Carros apanhou o Hyundai HB20 tempos antes do lançamento. O pessoal da GM, mais experiente, deixou logos e emblemas traseiros cobertos, ao mesmo tempo em que resistiu a tentação de colocar placas publicitárias com o nome Onix no modelo.

Ainda assim, duas imagens permitem perceber todos detalhes de frente, lateral e traseira do hatch, cuja identidade pode ser confirmada pela frente característica -- com grade bipartida -- e pela traseira que lembra demais a do Gol G5 anterior à reestilização.

Se há a confirmação da identidade, também é possível ver que o Onix terá pequenas diferenças em relação aos "irmãos" de também plataforma Sonic, Cobalt e Spin: uma delas será o desenho do conjunto óptico, que será espichado em direção à lateral, mas afilado, e não abrutalhado como se vê nos lançamentos da GM pós-Agile -- repare como, apesar do halo de luz formado pelo farol principal aceso, é possível notar que as lentes não sobem em direção ao capô, mas seguem em linha contornando a carroceria, movimento indicado pela luz de posição, acesa mais ao canto.

Também é possível observar o desenho diferenciado do para-choque dianteiro, que carrega uma dupla de detalhes onde se aloca a luz de neblina (geralmente, este nicho é feito com um único elemento de realce, não dois). A própria grade em forma de escudo tem sua porção superior, acima da gravatinha dourada, mais estreita num espécie de releitura do que ocorria com a geração anterior do sedã grande Malibu.

A traseira -- cuja lanterna (de fato, parte dela) já havia sido revelada pela GM no começo deste mês, junto à confirmação de que o carro será lançado oficialmente durante o Salão de São Paulo -- se mostra bojuda ao perder a camuflagem, com vidro traseiro mais estreito, à moda do próprio HB20. Voltando às lanternas, é possível reparar na invasão sutil da lateral pelas peças em forma de joia. Por fim, devemos notar que a unidade flagrada neste domingo está pintada no mesmo tom de vermelho do Onix utilizado no anúncio do nome do carro.

MAIS SOBRE O ONIX
O novo modelo compacto da Chevrolet vai realmente se chamar Onix, como UOL Carros havia adiantado, mas sem acento circunflexo na letra O. 

Como já é sabido, teremos primeiro a carroceria hatchback, que deve chegar ao mercado de fato mais para o final do ano e terá uma dura missão -- enfrentar além do líder Volkswagen Gol, Fiat Uno e Palio, Nissan March, Renault Sandero, mas também os novos Toyota Etios hatch e Hyundai HB20.

  • Divulgação

    Teasers da GM revelam que o novo Chevrolet Onix terá, como opcionais, painel com tela LCD touch screen e câmbio automático de seis marchas -- o mesmo utilizado por Cruze e Sonic

  • Divulgação

Depois, no começo de 2013, será a vez da chegada do Onix sedã -- a carroceria maior está em testes junto com o hatch, pode até ser apresentado este ano, mas ainda precisa de um tempo de maturação.

O novo modelo será fabricado na unidade de Gravataí (RS) e apesar de chegar primeiro como um dois-volumes deve aposentar, de cara, o sedã Prisma atual (algumas fontes acreditam que o novo modelo pode até tomar o lugar do antigo); por outro lado, manterá o Celta (modelo mais vendedor da marca) vivo ainda por um tempo. Passando a linha de automóveis da GM do Brasil a limpo, teremos após a estreia do novo modelo:

- Hatches: Celta, Onix, Agile, Sonic e Cruze.
- Sedãs: Classic, Onix, Sonic, Cobalt, Cruze, Malibu (com a chegada da nova geração ainda indefinida) e Omega. 

O fato é que o Prisma não vende bem há algum tempo e isso contou para sua jubilação -- o  Celta é o modelo mais vendido da marca no país (o quinto no ranking geral da Fenabrave), e seguirá posicionado abaixo do Onix, enquanto o veteraníssimo Classic (11º em vendas gerais) restará na linha por estar puxando os emplacamentos da marca no segmento de sedãs de entrada.

  • Divulgação e Divulgação

    À esquerda, lanterna do VW Gol G5 na edição Seleção. No recorte, é possível ver como Chevrolet Onix (à direita) chega muito perto do modelo antigo daquele que será seu principal rival

MOSTRANDO OS DENTES
A GM trata de mostrar, também, que vai entrar preparada na disputa: a marca americana renovou todo o portfólio da Chevrolet desde o final de 2011, mas muitos dos produtos deixaram no ar a sensação de que faltava algo. A plataforma Gamma 2 -- utilizada em Cobalt, Sonic, Spin e que também é a base do Onix -- garante bom espaço interno e confirma a presença de itens de segurança, como airbags e freios com ABS desde as mais simples configurações. Mas não havia o "plus" (a Volks garante pacotes que podem deixar o Gol tão equipado quanto seus modelos de ponta, ainda que isso custe caro; a Fiat tem customização extrema e até versão Sporting de seu Uno; a Hyundai promete visual arrebatador e bons equipamentos para o HB20, enquanto a Toyota assegura confiabilidade).

DE OLHO NELE

  • Letícia Lovo/UOL

    Embora o líder Gol seja alvo comum de todo hatch compacto, deve haver briga ferrenha também com o Hyundai HB20, cujo estilo arrojado foi mostrado sem disfarces por UOL Carros

A "falta" também será corrigida pelo Onix, que segundo a fabricante contará com opção de câmbio automático de seis marchas (o mesmo utilizado por Sonic, Cobalt e Cruze), além do manual (de cinco marchas), e sistema multimídia com tela de LCD touch screen no painel central. Este último item pode até ser considerado perfurmaria, mas a caixa automática é um item importante para um veículo que enfrentará o cada vez mais abarrotado tráfego urbano e será um diferencial importante do modelo da Chevrolet, uma vez que não é encontrada, neste momento, em nenhum dos rivais, que quando muito contam com caixas automatizadas -- ainda não lançados, Toyota Etios e Hyundai HB20 prometem também ter câmbios automáticos, mas dotados de menos marchas (o modelo da Hyundai deve usar a atual caixa do Picanto, de quatro marchas).

Ainda de acordo com a fabricante, o sistema multimídia (chamado de MyLink) "permitirá ao usuário ouvir músicas e importar fotos, vídeos e aplicativos do celular para dentro do veículo, além de fazer ligações telefônicas via Bluetooth".

Resta saber qual será a escolha da GM para a motorização do Chevrolet Onix. Certamente teremos o uso do 1.4 Econoflex (102 cavalos com etanol), ao passo em que outra escolha óbvia é a manutenção do bloco 1.0 para a versão de entrada, ainda que modificada para gerar mais que os 78 cv atuais (com etanol). Seria uma boa surpresa, ainda que improvável, a inclusão do motor 1.6 (atualmente utilizado no Sonic gerando 120 cavalos com etanol) no pacote.

O teaser da traseira do Onix, porém, traz também um senão a reboque: ao lado do nome do compacto há a inscrição LTZ, indicativo da versão mais cara da atual gama da Chevrolet. Com isso, é muito provável vermos as versões LS (de entrada) e LT (intermediária), sem qualquer fuga do script da marca. O problema está no fato de que, à primeira vista, mesmo a configuração mais cara manterá o chato sistema de abertura externa do porta-malas apenas com a chave inserida diretamente no tambor, sem qualquer facilitador (maçaneta, botão etc.).

É A CARA (OU A TRASEIRA) DO GOL
Uma das três imagens divulgadas pela GM junto com seu anúncio do nome do modelo também confirma outra informação dada anteriormente por UOL Carros: o Onix lembra muito o rival Gol. Demais mesmo, sobretudo sua traseira.

É impossível olhar para o recorte de um dos cantos do porta-malas e da lanterna traseira do modelo sem pensar estar mirando a traseira do antigo Gol G5 (antes da reestilização feita em julho).

Como dissemos, o Onix dois-volumes vai tentar atrair o comprador do Gol pela semelhança de alguns elementos.

Se você fotografar ou filmar um carro diferente e/ou camuflado, envie as imagens para UOL Carros, com seu nome completo, RG ou CPF, telefone, cidade de residência e local do flagrante. A critério da Redação, elas podem ser publicadas, sempre com o devido crédito ao autor. Não há remuneração.

Para enviar, use o e-mail uolcarros@uol.com.br

Topo