Últimas de Carros

Salão de Moscou cresce e analistas preveem Rússia à frente da Alemanha

AP/AFP/Reuters
Ainda há muito da velha Rússia no Salão de Moscou, mas mercado deve crescer e ditar rumos imagem: AP/AFP/Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Salão de Moscou, iniciado na última semana e que segue até o dia 9 de setembro, cresceu e ganhou importância no cenário mundial. Confira nos vídeos abaixo, da Zoomin TV:

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

 

O motivo, segundo analistas, está na importância da Rússia como mercado mundial de automóveis. Em alguns anos, acredita-se, o país deve ultrapassar a Alemanha, atual líder europeia. No momento atual, porém, o país já atrai olhares de mercados emergentes, como o Brasil.

Tanto que a Chevrolet mostrou e deve comercializar por lá o sedã Cobalt, desenvolvido em São Caetano do Sul (SP). Alguns modelos da Lada, marca russa do grupo AvtoVaz agora sob controle da Renault-Nissan, mostram visual e itens que devem indicar os rumos de produtos de Renault e Nissan que circulam em nosso país. A coreana Kia mostrou o sedã grande Quoris (conhecido como K9 em sua terra-natal), uma espécie de Equus da marca, que deverá ser uma das atrações também do Salão do Automóvel de São Paulo, a partir de outubro. Pelo visto, é bom ficar de olho nos russos e no Salão de Moscou.

Topo