Últimas de Carros

Atualizada em 29.08.2012 11h42

Chery anuncia recall total de Cielo e Tiggo por conta de substância cancerígena

Murilo Góes/UOL
Chery Cielo hatch (foto), Cielo sedã e Tiggo contêm amianto no motor imagem: Murilo Góes/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

Donos do médio Cielo (tanto o hatch como o sedã) e do SUV Tiggo terão de participar do novo recall da Chery do Brasil, anunciado nesta quarta-feira (29). A marca chinesa convocará todas as 12.462 unidades dos modelos citados que foram vendidas no Brasil.

Isso porque foi detectado que esses veículos possuem certa quantidade de amianto (substância que pode causar câncer se inalada) aplicado na junta do coletor de admissão e escape do motor. A marca também diz que "não se deve consertar por conta própria essas partes do motor" e que "os profissionais que executarão o reparo terão nível específico de proteção para realizá-los".

Ainda segundo a fabricante, não houve casos de dano à saúde registrado no país e os procedimentos corretos para a realização do recall serão definidos pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPC) nos próximos dias.

QUEM DESCOBRIU
A medida foi divulgada depois que o governo australiano solicitou o recolhimento de alguns veículos da marca que continham amianto em juntas de vedação dos motores e em sistemas de exaustão.

Segundo a Chery do Brasil, foi detectado que unidades dos lotes enviados à Austrália vieram também para o mercado brasileiro. Todos os veículos da marca vendidos nestes mercados têm como origem a China.

O QUE É AMIANTO?
Amianto é um minério que, se inalado, pode causar o endurecimento dos alvéolos do pulmão e até câncer, entre outros problemas respiratórios. Utilizado pela indústria de construção, o material já foi proibido em várias partes do mundo por ser fortemente ofensivo ao ser humano. No Brasil, porém, o amianto não é banido.

HISTÓRICO
Este é o segundo recall de porte grande da empresa no Brasil em 2012. Em março, a Chery se viu obrigada a anunciar uma campanha para o compacto S18, que havia acabado de chegar às lojas, por conta de problemas com o pedal do freio. Por falha do fornecedor, a haste de sustentação do pedal poderia entortar quando submetida a uma pisada mais forte.

Ainda assim, a empresa levou 40 dias para admitir o problema (que classificou como "recall branco", ou seja, quando feito por boa vontade da marca em atender às exigências da legislação brasileira) e suspender as vendas do hatch.

Além do pequeno S18, do médio Cielo hatch e sedã e do SUV Tiggo, a Chery vende no Brasil os compactos QQ e Face, modelos não afetados por alguma falha que tenha demandado campanha de recall.

Topo