Chevrolet desiste de Facebook e Super Bowl e aposta no Manchester United para ter nova picape

Do UOL, em São Paulo (SP)

Após desistir do investimento em publicidade no Facebook e de avisar que deixará também de anunciar durante o lucrativo, mas dispendioso, Super Bowl (a final do campeonato de futebol americano, considerado um dos maiores eventos do mundo em termos de marketing), a General Motors assinou nesta quinta-feira (31) acordo de patrocínio com o Manchester United, time de futebol da primeira divisão inglesa e um dos principais clubes da Europa (saiba mais sobre o clube aqui).

O contrato entre a GM e o Manchester United terá validade de cinco anos e, curiosamente, envolve a marca Chevrolet, atualmente a principal bandeira do grupo automotivo norte-americano, mas que não é apreciada na Inglaterra -- lá, é a Vauxhall, braço local da alemã Opel, quem dá as cartas, quando o assunto é General Motors. De qualquer forma, a Chevrolet está em alta, inclusive na Europa, e Opel e Vauxhall, em queda. Assim, a parceria foi anunciada em Xangai, na China, país onde o clube inglês disputa dois jogos amistosos e que também abriga a sede da divisão internacional da GM.

"Como a Chevrolet segue crescendo como marca global, este é o momento certo para assumir um compromisso e marcar presença no futebol internacional", afirmou Joel Ewanick, chefe de marketing global da GM. "Temos a ambição de nos unirmos ao futebol de um modo que supere o simples patrocínio", concluiu.

  • Divulgação

    Economia com publicidade deve bancar nova geração das picapes Silverado (foto) e GMC Sierra

MAIS POR MENOS
O objetivo da fabricante americana ao trocar o Super Bowl pela vitrine global proporcionada pelo Manchester United é economizar. E economizar o suficiente para bancar a produção da nova geração das picapes Chevrolet Silverado/GMC Sierra e um SUV baseado nos utilitários.

Os valores a serem pagos pela GM não foram divulgados, mas o patrocínio faz parte de um plano que pretende otimizar os gastos publicitários da marca e economizar até US$ 2 bilhões em cinco anos, ao mesmo tempo em que mantém a visibilidade mundial da marca. Em 2011, aponta o boletim "Automotive News", a fabricante gastou US$ 4,48 bilhões (cerca de R$ 9 bilhões) em propaganda -- deste total, cerca de US$ 30 milhões (R$ 60 milhões) foram utilizados para publicidade no Facebook e outros US$ 10 milhões (R$ 20 milhões) em diversas outras campanhas na internet.

O cálculo para a economia -- e até para um ganho maior -- é simples: os jogos do clube inglês são transmitidos para 1,15 bilhão de casas em todo o mundo. Segundo dados da companhia, o campeonato de futebol americano é acompanhado por cerca de 400 milhões de pessoas. O clube inglês, sozinho, vende mais camisas do que todos os times da liga de futebol americano juntos. Ou seja, pode render mais dividendos. 

Apesar disso, o acordo não prevê o uso da gravatinha dourada da Chevrolet no uniforme do Manchester United -- o espaço na camisa é reservado ao principal patrocinador do clube, a companhia inglesa de seguros Aon Corp, e vale 20 milhões de libras (mais R$ 62 milhões) anuais. Outro patrocinador do clube, a empresa de entregas DHL, tem um contrato de 40 milhões de libras (R$ 124,5 milhões) para estampar seu logo no agasalho do United. Assim, a Chevrolet vai estampar seu logo nos agasalhos de treino, no banco de reservas e em placas publicitárias do estádio do Manchester United. A aparição de jogadores em campanhas também está prevista.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos