Últimas de Carros

Mitsubishi vê próximo Lancer Evo andando com gasolina e eletricidade

Divulgação
Acima, o esportivo Lancer Evolution em sua encarnação atual, com sede de gasolina imagem: Divulgação

Da Redação

O esportivo Lancer Evolution alcançou o status de paradigma quando se fala de carro esportivo: desde 1992 alia mecânica e visual de carro de rali (tração 4x4, motor de alta performance, suspensão reforçada, aerofólios e tomadas de ar gigantescos) com conforto de carro de rua. Os tempos são outros, porém, e a Mitsubishi havia avisado há algum tempo que a próxima geração do modelo (a 11ª) seria ecológica, divulgando inclusive o desenvolvimento de um modelo híbrido, movido pro força de um motor elétrico aliado a outro a diesel.

Acontece que a solução é bem-vinda na Europa, por exemplo, mercado muito focado na preocupação "verde" e que tem ampla aceitação do motor diesel. Por outro lado, fez americanos (do norte e do sul) torcerem o nariz. No Brasil, por exemplo, este futuro Lancer Evo não teria vez, já que nossa legislação atual não permite a circulação de carros de passeio com motorização a diesel. Os puristas -- árduos defensores de que esportivos autênticos devem exalar as octanas da gasolina -- também estavam reclamando.

Agora, segundo a agência "Automotive News", parece haver uma luz ecologicamente correta acesa no fim do túnel. O presidente da fabricante, Osamu Masuko, anunciou que o foco atual da companhia está em desenvolver uma variante elétrico-gasolina do Lancer, com tração nas quatro rodas garantida por motores individuais.

Com esta solução, a performance seria garantida pelo uso do propulsor a gasolina, obviamente seguindo os princípios do downsizing (maior potência com menor volume, seja com materiais ou calibragens mais eficientes, seja com sobrealimentação), ao mesmo tempo em que quatro pequenos motores elétricos garantiriam o torque elevado típico a cada uma das rodas, de modo individual. E isso sem a taxa de rejeição do motor a diesel.

Uma versão elétrica do Lancer com motores individuais em cada roda havia sido mostrada como protótipo em 2005, mas esbarrou na questão da baixa autonomia e elevado tempo de recarga das baterias. Atualmente, baterias mais desenvolvidas e híbridos com tecnologia plug-in (cuja recarga rápida do sistema elétrico é feita em qualquer tipo de tomada) podem viabilizar a ideia.

De toda forma, ainda não há uma data para o próximo Lancer ganhar as ruas. Assim sendo, fique com a performance do Lancer Evo X (abaixo): 

 

Topo