Evoque parte de R$ 164.900 para dominar a Land Rover no Brasil

Da Redação

Demorou. Só agora, mais de dois meses após a apresentação à imprensa brasileira, a Land Rover confirma a chegada ao Brasil de seu mais novo produto, o crossover Range Rover Evoque, modelo mais barato de sua divisão de utilitários luxuosos e que (por isso mesmo, bem como pelo tamanho e motorização) recebe o apelido de Baby Range Rover. E a "oficialização" da vinda se dá através da divulgação dos preços do modelo, feita nesta sexta-feira (28), em São Paulo (SP).

O Range Rover Evoque estará disponível em três versões de acabamento, Pure, Prestige e Dynamic, todas equipadas com motor a gasolina de 2 litros, com 240 cavalos de potência e 34,6 kgfm de torque, e dotadas de tração integral (AWD). As dimensões do modelo são as mais tímidas de toda a linha Range Rover, mas não são desprezíveis: 4,36 metros de comprimento com 2,66 m de entre-eixos, 1,96 m de largura e 1,63 m de altura.

Os detalhes e preços (que, ATENÇÃO, são provisórios e válidos até a volta do super IPI, em dezembro) são os seguintes:

-  Evoque Pure: R$ 164.900 (quatro portas) e R$ 167.900 (cupê) 
Versão de entrada tem a "essência" do modelo, segundo o designer da Land Rover, e conta com sistema Terrain Response, rodas aro 18, paddle-shifters para troca de marchas manuais, ar condicionado automático, tela touch screen de 8 polegadas para controle do sistema multimídia e som premium de 380 Watts com direito a 11 alto-falantes.

Evoque Prestige: R$ 182.900 (apenas na versão quatro portas)
Acrescenta faróis de xênon, auxiliar de estacionamento Park Assist, sistema de navegação por GPS e rodas aro 19.

Evoque Prestige + pacote Prestige Tech: R$ 231.900
A anterior acrescida de sistema de som de 825 W e 17 falantes, tela touch screen dual view (motorista e carona enxergam programações diferentes na mesma tela, ao mesmo tempo), telas individuais para banco traseiro e rodas de 20 polegadas. 
 
Evoque Dynamic: R$ 182.900 (quatro portas) e R$ 187.900 (cupê)
Montada sobre a versão Pure, mas com apelo mais esportivo.
 
Evoque Dynamic + Dynamic Tech: R$ 231.900 (quatro portas) e R$ 236.900 (cupê)
Conteúdo similar ao do pacote Prestige Tech.
 
Com tais valores, a Land Rover cumpre sua promessa (nada espetacular, vale dizer) de deixar o valor-base do Evoque abaixo dos R$ 180 mil -- na Inglaterra, terra-natal do modelo, o preço mínimo é de 27.955 libras (cerca de R$ 74 mil) para a versão a diesel, com câmbio manual e tração dianteira.
 
No Brasil, o patamar de R$ 165 mil fará com que o Baby Ranger seja revolucionário em ao menos um sentido: o crossover, que como UOL Carros já apontou (releia aqui), é um Range Rover e não nega força do 4x4, nem abre mão do luxo, será mais barato que um dos modelos do catálogo Land Rover, no caso, o Discovery 4, cuja versão mais barata parte dos R$ 200 mil.
 
Com a definição de preços, surge também a lista de rivais: BMW X1, Volvo XC60 e dois SUVs da Audi, o Q3 (que ainda não desembarcou no país) e o Q5.
 
TEM DE VENDER, BEBÊ
A Land Rover anuncia que, com tais faixas de preço, pretende vender 4.800 unidades do Evoque entre novembro próximo e outubro de 2012. A responsabilidade do Baby Range será grande, portanto. Segundo a fabricante, ele deve responder por 40% dos emplacamentos no Brasil no período, cálculo que parece considerar até a participação de produtos que ainda serão lançados -- e que menospreza a possibilidade de canibalização, ou seja, que os preteridos na hora de comprar o Evoque sejam carros da própria Land Rover.

Num arroubo de otimismo, a fabricante espera que 90% dos consumidores do novo modelo sejam de recém-chegados à marca. A expectativa de aumento das vendas, aliás, fará com que a representação da marca expanda o número de revendas no país, das 30 atuais para 35 nos próximos seis meses.
 
No mundo todo, nos próximos 12 meses, o Evoque tem vendas projetadas em 62 mil unidades, cerca de 24% das entregas mundiais da marca controlada pelos indianos da Tata Motors.
 
VAI SUBIR?
Como dito parágrafos acima, os preços anunciados para o Range Rover Evoque no Brasil não (vamos deixar claro: NÃO) consideram o aumento do IPI para veículos de importadores e empresas sem fábricas no país, que passa a vigorar a partir de 16 de dezembro.
 
Desta forma, os valores são válidos apenas para as primeiras unidades que começam a ser faturadas nos primeiros dias de novembro. A partir de dezembro, serão revistos, mas a Land Rover não deixou claro se vai repassar integralmente o aumento de alíquota (algo que pode reduzir a atração pelo novo modelo), ou absorverá parte do impacto do reajuste.

Executivos da marca disseram que a ideia é majorar o mínimo possível o preço do Evoque. Há também a percepção de que outros modelos da gama Land Rover vão sofrer mais com o mega-IPI. Não está descartada nem a hipótese de desviar o aumento que seria do Evoque, poupando-o de um desagradável reajuste menos de um mês após chegar às lojas. A conferir.
 
Reveja fotos e avaliação do Evoque Dynamic
Veja Álbum de fotos


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos