Hyundai mostra novo i30 e aposta em ix35 feito no Brasil

EUGÊNIO AUGUSTO BRITO
MURILO GÓES
Enviados especiais a Frankfurt (Alemanha)

O hatch i30 virou febre no mercado brasileiro, onde lidera a tabela de venda de médios. O sucesso ajudou a bombar modelos diferentes dos SUVs quadradões da Hyundai -- estendeu sua boa fama ao ix35, apadrinhou o sedã médio-grande Sonata e, de quebra, embasou o plano para a construção de uma fábrica de carros coreanos em Piracicaba (SP). Na Europa, porém, o i30 vê só a poeira de Volkswagen Golf, Ford Focus, Opel Astra, Toyota Yaris e Honda Civic -- aqui, o médio coreano sempre foi rústico demais para o gosto local. Mas isso pode mudar com a chegada do novo i30, em 2012. Mudanças que afetariam a Europa e também o Brasil.

Frank Arens, diretor global de pesquisa de produtos da Hyundai, revelou a UOL Carros que o bom desempenho do i30 e da marca como um todo no Brasil pode levar à rápida ampliação dos planos para a fábrica no interior paulista, que entra em operação no segundo semestre do próximo ano. Além do compacto constantemente flagrado, a unidade pode produzir, numa segunda etapa, um veículo maior e diferente da carroceria hatch. A perua do i30 poderia ser uma opção, assim como o cupê Veloster, mas o executivo aposta suas fichas no SUV ix35, que segundo ele "caiu no gosto local".

A produção seria voltada não só ao mercado nacional, mas também ao abastecimento da América do Sul. Tudo, claro, depende da manutenção do nível de vendas e de crescimento da Hyundai no país, do dólar favorável e do prolongamento do atual cenário de juros, que faz do Brasil um centro para investimentos mais interessante que a Rússia ("Estabilizaram nos 5% de crescimento", de acordo com Arens), Índia, onde será fabricado o projeto HA, parente do carro compacto a ser feito aqui ("Crescem muito, mas são corruptos demais"), e até mesmo que a China, onde a marca já tem duas fábricas ("Crescem 8% lá, mas é difícil entender aquele país").

NOVO I30
Assinado pelo centro de design da Hyundai, localizado em Offenbach (Alemanha), o novo visual de meia-vida do i30 (o carro nasceu em 2007) foi apresentado durante a coletiva da marca no Salão de Frankfurt. Inspirado pelas linhas utilizadas na perua i40, que por sua vez deriva do Sonata, o i30 renovado traz faróis com lentes retilíneas e bastante largas, e tomada frontal hexagonal. Cantos demais, certo? Pois o arranjo interno do conjunto óptico, caixas de roda e linhas laterais entregam a identidade do estilo "escultura fluida" criado por Thomas Bürkle. Há ainda uma opção menos ortodoxa, e mais esquisita, onde dois semicírculos formam a grade frontal ao centro da bocarra do i30.

O carro chega às lojas europeias em 2012, ainda no primeiro trimestre, vindo da fábrica de Nosovice (República Tcheca) bem recheado: a cabine é semelhante a encontrada no cupê Veloster, com volante esportivo e multifuncional, câmbio de seis marchas (automático ou manual), revestimento em plástico soft touch (finalmente) ou couro, sistema multimídia com tela de LCD, rodas de 15 a 17 polegadas e opção de teto solar panorâmico. Na questão eletrônica, acrescenta à habitual sopa-de-letrinhas (ABS, EBD...) um duplo controle de estabilidade, que atua tanto na frenagem quanto no esterçamento do carro.

COMO ELE É HOJE

  • Murilo Góes/UOL

    Esse é o i30 atual, velho conhecido dos brasileiros e líder de vendas do seu segmento no país. Nova geração aprimora o design, que nunca foi um ponto forte do modelo atual, e dota o hatch de melhor acabamento e maior oferta de equipamentos

As motorizações para o Velho Continente incluem três propulsores a diesel (90 a 128 cv) e três a gasolina (de 100 a 135 cv), incluindo o 1.6 GDI (injeção direta de gasolina) com controle duplamente variável de abertura das válvulas. Além dos 4,30 metros de comprimento, 1,78 m de largura, 1,49 m de largura e 2,65 m de espaço extre-eixos, o novo i30 conta com 378 litros de porta-malas. A garantia da Hyundai para os europeus inclui proteção sem limite de quilometragem, assistência em emergência rodoviária e verificações gratuitas nas redes concessionárias pro até cinco anos.

 

Embora não tenha preço definido ainda, o novo i30 deve ser ligeiramente mais caro que o modelo atual, já que passou por melhorias, aponta Mark Hall, diretor de marketing da Hyundai para a Europa, para quem "o novo i30 foi desenvolvido na Europa para conquistar o europeu". E há ainda uma curiosidade ligada ao preço: em alguns países, o comprador poderá escolher como será a frente de seu carro -- as versões mais baratas terão apenas o para-choque atravessando a frente hexagonal; já as mais caras, com motor 1.6 com injeção direta de gasolina e melhor acabamento interno, contam com grade com semicírculos cromados junto ao logo da Hyundai. Aproveite o campo de comentários e conte qual você prefere.  

Mas como fica o Brasil nisso? Apesar de haver ao menos uma unidade disfarçada rodando por aí, justamente com a grade cromada, o i30 2012 só deve aparecer por aqui perto do segundo semestre de 2012, mantendo a condição de importado da Coreia do Sul, quando estiver definida a estratégia de vendas para as Américas. Até lá, a novidade deve ser a ativação de nossa fábrica.  

O jornalista Eugênio Augusto Brito viaja a convite da Anfavea

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos