Audi R8 GT é máquina de R$ 1 milhão para ir além dos 300 km/h

Eugênio Augusto Brito
Do UOL, em Gavião Peixoto (SP)

É tudo muito rápido.
 
O instrutor André Nicastro (pentacampeão brasileiro de kart) grita a receita: "Não tem essa de dosar, sai de pé embaixo e troca (marchas) a 7.900, 8 mil giros e vamos lá". Nada de usar o sistema de arrancada. Nada de desligar o ar condicionado. Nada de recolher retrovisores.
 
Chuto o pedal contra o assoalho com força e seguro firme no volante firme. Antes do tempo que você leva para ler esta próxima frase, já passei dos 100 km/h e rumo aos 180 km/h. Só olho a agulha do conta-giros: ela passa pela quinta marca após o número 7, eu mexo os dedos da mão direita. Subo marchas com trancos nas costas. Acima dos 250 km/h, o carro sacode pela primeira vez. Turbulência. Tudo parece devagar. Do lado de fora do para-brisa de policarbonato, a paisagem retorcida flutua. O asfalto evapora. Não há mais marchas a subir. O velocímetro parece amarrado a partir dos 300 km/h. Quando olho de novo, 320 km/h. O instrutor abana a mão. Acabou. A tela marca 326 km/h. O computador corrige com o raio laser: 324,5 km/h.  

Vamos rever e entender tudo nas imagens de Paulo Camilo, abaixo:

DÊ UMA VOLTINHA COM UOL CARROS A 324 KM/H

Que tal acelerar de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos? E romper a barreira dos 300 km/h? O Audi R8 GT, edição limitada a 333 unidades (apenas três delas no Brasil) do superesportivo R8, pode fazer isso. Mas cobra R$ 1 milhão para tanto. É muito dinheiro. Mas não adianta reclamar nos comentários, nem xingar muito no Twitter: os três brasileiros que compraram cada uma das unidades antes do lançamento, feito na última semana, na pista da base aérea da Embraer em Gavião Peixoto (SP), acharam um pechincha. Desempenho digno de Ferrari, Lamborghini ou Mercedes-Benz AMG por preço ligeiramente menor.

Se você ficou sem e queria um... atenção: segundo o presidente da Audi do Brasil, Paulo Sérgio Kakinoff, a versão conversível do modelo, R8 GT Spyder, que será lançada agora em setembro durante o Salão de Frankfurt, também deve ter algumas unidades enviadas ao Brasil. De fato, não mais que duas, ao preço de R$ 1,2 milhão cada.

AUDI R8 GT E SEUS RIVAIS

  potência 0-100 km/h 0-200 km/h
Audi R8 GT 5.2 V10 567 cavalos 3,6 segundos 10,8 segundos
Ferrari 458 Italia 4.5 V8 570 cv 3,4 s 10,4 s
Lamborghini Gallardo LP560-4 570 cv 3,6 s 11 s
Mercedes-Benz SLS AMG 6.3 V8 571 cv 3,7 s 10,9 s

AVIÃO
Equipado com o motor V10 de 5,2 litros já utilizado em outros R8, porém retrabalhado, o cupê ganha 40 cv de potência e atinge os 567 cavalos com empurrão colossal de 55 kgfm de torque. O número 333, do total de unidades da série limitada, também representa a velocidade máxima do R8 GT, em quilômetros por hora. É quase o suficiente para fazer um jato alçar voo -- tanto que um enorme aerofólio fixo e spoilers distribuídos pela carroceria (tudo de fibra de carbono) seguram o bólido no chão. No momento de parar, freios de liga carbono-cerâmica ancoram a máquina.

O único senão fica por conta do câmbio R Tronic de seis velocidades. Automatizado, sem conversor de torque, acaba sendo um pouco moroso nas trocas (para este padrão quase aeronáutico) e traduz cada mudança de marcha num tranco (que vira pancada nas costas do piloto e de seu único carona).

A grande virtude do R8 GT, porém, está em sua engenharia avançada, que traduz uma luta contra o excesso de peso, como bem apontou nosso colunista Fernando Calmon, engenheiro e jornalista: da pintura à escolha da estrutura dos bancos, tudo foi revisto para terminar num ganho de 100 quilos em relação ao R8 tradicional. A dieta parece boba, mas a melhoria de desempenho é de encher a boca ao contar. A máxima de 333 km/h só não é alcançada no Brasil por conta de nossa gasolina ruim (o Audi só bebe premium). E de diferenças de altitude.  

Como relatado, no teste feito nos quase cinco quilômetros da reta da pista de Gavião Peixoto,  UOL Carros passou dos 324 km/h. E apesar do visual intimidador, ficamos com saudade do R8 GT equipado com banco do tipo concha feito sobre estrutura de fibra de vidro e de carbono (este componente traz junto cintos de três pontos e é o único opcional do carro). Abaixo, o registro fotográfico de Murilo Góes:

 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos