Mazda retorna ao Brasil em 2013 com dois hatchbacks

CLAUDIO DE SOUZA
Editor de UOL Carros
Enviado a Guadalajara (México)

  • Claudio de Souza/UOL

    <b>Mazda2 apareceu fantasiado no México, onde será fabricado a partir de 2012</b>

    Mazda2 apareceu fantasiado no México, onde será fabricado a partir de 2012

A montadora japonesa Mazda voltará a vender carros no Brasil em 2013, levando ao país inicialmente dois modelos, os Mazda2 e 3, respectivamente hatches compacto e médio. Eles serão produzidos na recém-anunciada fábrica mexicana da marca, na cidade de Guanajuato, que demandou um investimento de US$ 500 milhões -- valor festejado por autoridades mexicanas, já que a unidade vai criar cerca de 3.000 empregos.

A Mazda tem uma importante rede de concessionários no México, onde é a oitava marca mais vendida, mas ainda importa seus carros do Japão.

A nova fábrica abastecerá imediatamente os mercados mexicano e sul e centroamericanos, com uma capacidade de produzir 140 mil unidades por ano. Segundo Miguel Barbeyto, diretor de marketing da Mazda no México, estes são os primeiros passos -- o seguinte é servir também aos Estados Unidos. Já que o foco da marca não é volume de vendas, e sim "a satisfação de seus clientes", como afirmou Barbeyto (uma maneira educada de dizer que tamanho não é documento), é de se esperar que a quantidade citada contemple a demanda por um bom tempo.

O Mazda2 que será importado pelo Brasil (do México, sem tarifa aduaneira; é possível que unidades japonesas ou de outras fábricas cheguem antes) é de terceira geração e começou a ser vendido em 2008 (2010 nos EUA). Para o ano-modelo 2012, ganhará pequenas modificações. O carro mede 3,95 metros e traz na dianteira o "sorriso" característico da atual Mazda, mas sua vocação de produto global faz com que, no geral, ele pareça uma mistura de Hyundai com Peugeot. Sob o capô, pode ter propulsor a gasolina de 1,3 ou 1,5 litro.

Já o Mazda3, que entrou em produção há dois anos, tem mais personalidade, com vincos e músculos dando-lhe um ar parrudo e agressivo. Com 4,5 metros, é carro para encarar de frente qualquer hatch médio do mercado brasileiro de hoje. As opções de propulsores nos EUA e Canadá são de 2 e 2,5 litros.

O Mazda3 custa aqui no México o equivalente a R$ 29.260. O Mazda2 ainda não teve seu preço definido -- a bem da verdade, ainda nem foi lançado oficialmente no país, o que explica as unidades "disfarçadas" (com adesivos e adereços esportivos e "jovens") expostas no Salão do Automóvel de Guadalajara (Siag), que abre ao público neste sábado (2).

Fundada em 1920 e com base em Hiroshima, no Japão, a Mazda -- que já pertenceu à Ford -- tem fábricas em países como África do Sul e Colômbia, além de em alguns pontos da Ásia. Por ora, uma unidade brasileira parece ser especulação ou desejo.

Viagem a convite da organização do Siag

 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos