Últimas de Carros

BMW Série 5 retoma rigor alemão para enfrentar Audi A6 e Mercedes Classe E

Da AutoPress

Especial para o UOL

Após muita espera, e muitas fotos do modelo camuflado pelas ruas da Alemanha, a sexta geração do BMW Série 5 foi finalmente revelada na cidade de Lisboa, em Portugal. Renovado, enfrenta grandes concorrentes como o Mercedes-Benz Classe E e o Audi A6.

  • Divulgação

    Novo BMW Série 5 chega para enfrentar os rivais compatriotas Audi A6 e Mercedes Classe E

De início, fica clara a inspiração da marca alemã no protótipo BMW CS Concept, apresentado durante o Salão de Tóquio de 2008. Com a nova geração, o Série 5 ganhou ar mais sóbrio e moderno ao mesmo tempo. Na parte dianteira, destaque para os quatro novos vincos no capô, que reforçam a ideia de velocidade, sendo que os dois ressaltos centrais formam um "V", cuja ponta abriga a logomarca da BMW. O conjunto óptico tem dupla parábola alongada, contornos irregulares e LEDs. Na lateral, a linha de cintura, que corta o modelo na altura das maçanetas, parece ter ficado ainda mais protuberante -- parte das lanternas traseiras e se dissipa na altura da caixa de roda dianteira. Na parte traseira, o que chama a atenção são as lanternas horizontalizadas com LEDs, que invadem a tampa da mala, e tornam-se mais largas nas extremidades. A dupla saída de escape sugere esportividade.

A motorização, aliás, é outro item que reforça o apelo dinâmico. Para o Série 5 vendido na Europa, a montadora alemã oferece seis opções de propulsores: são três a gasolina com seis cilindros, um a gasolina com oito cilindros, além de outros dois a diesel com seis cilindros. Todos podem ser assistidos por uma transmissão automática de oito velocidades, opcional (de série no 550i), que promete contribuir para o rendimento otimizado do motor, além do já tradicional câmbio manual de seis marchas. Além disso, o BMW Série 5 segue o programa EfficientDynamics, que tem como objetivo oferecer boa economia de combustível, poluindo menos o meio ambiente e não comprometendo o desempenho do veículo. Dependendo do modelo, O Serie 5 pode até trazer o chamado Brake Energy Regeneration (freio regenerativo), que abastece as baterias do veículo com eletricidade gerada pelas frenagens.

No Brasil, a evolução do Série 5 deverá ser vista pela primeira vez durante o Salão de São Paulo, em outubro. Já a comercialização deverá começar logo após o término do evento. Atualmente, o sedã parte de R$ 273 mil, na versão 530i. (por Karina Craveiro)

PRIMEIRAS IMPRESSÕES - Novo Série 5 mostra retorno ao rigor alemão

A BMW escolheu a capital portuguesa para mostrar a mais nova geração do Série 5. O modelo testado, um 535i, chega empurrado por um motor de 3,0 litros, com seis cilindros em linha e turbo de dois estágios, capaz de gerar potentes 310 cavalos e um torque máximo de 40,7 kgfm. Após o lançamento do novo sedã, a montadora alemã promete comercializar ainda um propulsor turbodiesel mais esportivo, com injeção direta e cárter de alumínio.
A primeira revelação, logo de início, é que o novo Série 5 deu adeus às demais linhas ousadas e criativas para regressar com um rigor germânico classudo, que entusiasma os fãs da marca bávara. As principais mudanças estilísticas são encontradas na parte dianteira, começando pela grade, que aparece mais protuberante. No para-choque mais bojudo encontra-se uma discreta saída de ar. No interior, as características modernas dão um toque de luxo ao ambiente. O cockpit tem um estilo inconfundível, que parece chamar o condutor para levar o Série 5 para a estrada.
E o novo Série 5 não decepciona, muito pelo contrário. A tração traseira exalta um chassis extremamente rígido e leve. Além disso, o Adaptative Drive, oferecido como item opcional, permite que o motorista ajuste a forma de condução, modificando desde o tempo da troca de marcha e calibragem da suspensão, até a firmeza na direção. A peculiaridade desse sistema, desenvolvido pelos engenheiros da BMW, é garantir total controle do veículo e supremo prazer de condução.
Por baixo do capô, o motor biturbo de 3,0 litros do 535i tem o funcionamento semelhante a um V8 de 5,0 litros: se comporta de maneira suave em baixas velocidades, mas esconde vigor surpreendente. Essa flexibilidade, que pôde ser demonstrada na pista do Circuito de Estoril, é o resultado do turbo duplo e do comando variável de válvulas. Cada vez mais segura, com desempenho satisfatório, a nova geração do Série 5 não deixará de arrancar muitos sorrisos dos sortudos que têm um desses na garagem. (por Carlos Valente e Ivana Cenci, do InfoMotori.com/Itália, em Lisboa/Portugal para Auto Press)
Topo