Nova Chevrolet Blazer vai crescer para deixar de ser caso de polícia

Eugênio Augusto Brito
Do UOL, em Indaiatuba (SP)

O lançamento da nova geração da S10 serviu não apenas para aposentar a decana geração atual da picape, como também para dar o tiro de misericórdia na derivação SUV do modelo, a Blazer. De acordo com executivos da Chevrolet, a nova geração da Blazer deve ser mostrada ainda em 2012 (mas atenção, mostrada não quer dizer lançada), e contará com mais espaço, melhor equipamento e maior valor agregado.

Zumbi do mercado de carros, a Blazer atual se arrasta há mais de dois anos a ponto da falta de um substituto imediato não causar qualquer remorso à GM. Primeiro, foi abandonada pelo consumidor comum, passando a sobreviver das vendas diretas a unidades de policiamento e similares. A morte chegou no primeiro trimestre de 2011, quando o carro deixou de ser fabricado (movimento nunca anunciado pela fabricante), com um curioso efeito -- a divisão de elite da Polícia Militar paulista (Rota) se viu obrigada a adotar a Toyota Hilux SW4 na formação de sua nova frota.

Com a apresentação da picape Colorado Concept em abril de 2011, a GM revelou também os planos de gerar uma nova Blazer. O conceito TrailBlazer 2013, projetado e desenvolvido pelo centro de estilo da Chevrolet brasileira (assim como a picape), apareceu meses depois, no Salão de Dubai. TrailBlazer, aliás, é o nome internacional do SUV aqui chamado apenas de Blazer, assim como a Colorado é a nossa S10.  

É bom ressaltar que o local de apresentação de cada um dos modelos é significativo: a picape surgiu na Tailândia para justificar seu caráter utilitário, quase ferramental. O SUV foi mostrado primeiro no oásis de Dubai para ter berço de ouro e mostrar que pode jogar no time dos ricaços.

  • Claudio Luís de Souza/UOL

    Jeito e uso de carro de polícia ficam no passado, junto com antiga geração da Blazer

CAMINHO MAIS CURTO
Enquanto a picape Colorado Concept levou cerca de seis meses até ganhar vida no mercado tailandês e, no total, pouco menos de um ano para tornar-se a nova S10 brasileira, o nascimento da nova Blazer deverá ser mais curto. A Chevrolet não divulga datas ainda, mas a versão definitiva da Blazer deve aparecer em breve. Uma unidade do conceito, aliás, foi avistado recentemente em São Paulo.

Uma coisa e certa: a marca quer que o SUV perca a pecha de servir apenas para ser carro de polícia. A nova Blazer vai puxar mais para a Hilux SW4 do que para a velha Blazer. A começar pelo tamanho: enquanto a geração atual da Blazer pertence ao segmento que os americanos classificam como C (compactos, ou médios para o nosso padrão), a nova geração virá ao mundo para fazer parte do segmento D (médios para eles, grandes para o Brasil).

O porte maior vai garantir espaço na cabine para sete pessoas e boa área de carga. A GM promete ainda que o requinte do acabamento interno irá distanciar a Blazer do utilitarismo da S10. Enquanto esta vai servir ao empresário agrícola e ao dono de fazenda que quer dar um pulo na cidade sem passar vergonha, aquela vai ser usada pela esposa perua de ambos para ir buscar os filhos no colégio de elite ou para fazer compras nas lojas de grife.

A nova Blazer vai redefinir também a hierarquia dos SUVs da marca no Brasil: nada se falou sobre uma versão local do compacto Encore (mostrado no Salão de Detroit), mas é certo que o Captiva deve ter mudanças para se adequar melhor ao papel de SUV médio da marca, enquanto a Blazer ficará no topo da linha. A conferir.

VEJA MAIS IMAGENS DO CONCEITO DA NOVA BLAZER
Veja Álbum de fotos

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos