Últimas de Carros

Em nova fase, MV Agusta traz linha 800 cc ao Salão Duas Rodas 2015

Arthur Caldeira

Da Infomoto, exclusivo para o UOL

Após assumir operações no Brasil com subsidiária própria, a MV Agusta revela no Salão Duas Rodas 2015 três novos modelos tricilíndricos, que chegam no início do próximo ano: a sport-touring Turismo Veloce, a crossover Stradale e a Dragster.

Todas são equipadas com motor de três cilindros em linha, de 798 cc, utilizados na F3, na Brutale e na Rivale, que já são vendidas no país. Serão, portanto, seis modelos da linha de 800 cc comercializados em 2016.

Os novos modelos continuarão sendo montados na fábrica da Dafra em Manaus (AM). "Estamos em uma fase de transição. O primeiro passo está sendo dado. Vamos reestruturar a rede e teremos cinco novas concessionárias em 2016: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e outra em Florianópolis já estão quase certas. A quinta deverá ser em Porto Alegre”, revela Vladimir Zaitseff, CEO da empresa para o Brasil.

O executivo explica que o foco dessa nova fase será em excelência no atendimento ao cliente. "Já contratamos um profissional para a área de pós-vendas que, inclusive, está em treinamento na Itália. Nosso cliente é diferenciado e quer ser bem tratado", revela. "Ao lado dos EUA e da Malásia, o Brasil é um mercado estratégico", acrescenta. Para 2016, a meta é vender entre 300 e 350 motos.

Doni Castilho/Infomoto
Três novas motos -- Stradale, Dragster e Turismo Veloce -- chegam no começo de 2016 imagem: Doni Castilho/Infomoto

Novos modelos

Futuramente, a intenção é disponibilizar praticamente toda a gama de produtos da MV Agusta, junto das atuais Brutale 1090, F4, F3, Brutale 800 e Rivale. "Exceto as motos de 675 cc que teriam preço muito próximo das 800 cc em nosso mercado". 

Para isso, a linha de 800cc chega quase completa ao Salão. Todas compartilham o mesmo motor, mas com configurações diferentes, muita eletrônica embarcada, porém com propostas diferentes. A Stradale é uma crossover que mescla a radicalidade da motard Rivale com o conforto de motos touring: seu motor produz 115 cv, as suspensões e o banco foram rebaixados e o modelo tem para-brisa e malas laterais de série.

A Dragster é quase uma moto de arrancada: pneu traseiro largo, rabeta curta e design radical com 125 cv.

Por fim, a elegante Turismo Veloce, primeira Sport-touring fabricada pela empresa, e foi inspirada no Porsche Panamera. "Ela foge do lugar comum, oferecendo alto desempenho e tecnologia embarcada, além de ter um desenho marcante, que traduz, ao mesmo tempo, agressividade e conforto", afirmou em 2013 o presidente mundial da MV Agusta, Giovanni Castiglioni.

Topo