Encontro de clássicas em Santos relembra a "era de ouro" do motociclismo

Arthur Caldeira

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

Embora o tempo nublado e frio do último sábado (26) não estivesse nada convidativo para um passeio de moto, quem seguia pela Rodovia dos Imigrantes, sentido litoral, podia avistar diversas motocicletas na estrada. Muitas delas eram "velhas senhoras", que desciam a serra para o 3º Valongo Moto Classic, encontro de motos antigas realizado no centro histórico de Santos (SP).

Por ser um evento fora, porém próximo à capital paulista -- a distância é de apenas 70 quilômetros -- o evento estimulou vários colecionadores de São Paulo a viajarem com suas clássicas até Valongo, uma desativada estação de trem pertencente à linha férrea São Paulo Railway, ligando o porto de Santos ao interior do estado no início do século passado. O local tem arquitetura preservada e é um charme à parte, conferindo ar ainda mais nostálgico ao encontro. 

Mario Villaescusa/Infomoto
Alguns visitantes entram tanto no clima, que usam até equipamentos de segurança antigos
A maioria dos modelos expostos são motos japonesas dos anos 1970, considerada por muitos a "era de ouro" das duas rodas. Afinal, foi nessa década que gigantes como Yamaha e Honda desembarcaram no Brasil, trazendo na mala importadas como RD 350, TX 650 ou a família CB. O período marcou também o início da produção nacional de vários modelos, entre eles a Yamaha RD 50, em 1974. A "cinquentinha" acabou por ser a primeira moto de muitos pilotos hoje veteranos.

Embora predominassem as nipônicas, o evento deste ano abriu espaço para várias Lambretta de 1960 e também a algumas BMW do final dos anos 1970. Havia até máquinas com quase 80 anos de idade, como a DKW RT 100, de 1936, e outras já "sessentonas", como a Jawa Monark.

Uma das mais novas ali era a Kawasaki GPX 900R 1984, a primeira Ninja. Deste modelo, duas unidades foram expostas: uma igual à original lançada nos Estados Unidos; outra resgatando pintura e adesivos decorativos colados por Tom Cruise na filmagem de "Top Gun – Ases Indomáveis".

Com um clima de festa entre amigos, o Valongo Moto Classic é organizado pelo engenheiro-mecânico Marcos Pasini, morador de Santos, e pelo veterinário Ricardo Pupo, paulistano. Apaixonados por clássicas, ambos mantêm no ar, há mais de dez anos, o site "Motos Clássicas 70", que reúne informações e promove a integração entre colecionadores de todo o país. 
Mario Villaescusa/Infomoto
Motociclistas estacionam suas motos ao lado do trilho do bonde turístico de Santos
O encontro surgiu a partir do fim de outro, realizado no Pátio do Colégio, centro de São Paulo, descontinuado a partir de 2012. "Quando eu soube que não haveria mais o evento em São Paulo, começamos a organizar o Valongo", contou Pasini, que expôs uma Honda S 65 dos anos 60 e uma CG 125 de competição dos anos 80.

Realizado "por amor", como ressaltou o engenheiro, o 3º Valongo Moto Classic reuniu cerca de 70 motos e 700 motociclistas, de várias partes do estado, foram conferir toda a elegância dessas "velhas senhoras" sobre duas rodas.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos