Calendário de lançamentos: veja 14 motos para acelerar em 2014

Arthur Caldeira

Da Infomoto

As 14 motos para pilotar em 2014
Veja Álbum de fotos

Todo mundo começa o ano com mil planos e desejos: praticar exercícios, dedicar-se àquele curso de línguas, guardar dinheiro... Aficionados por motos só desejam acelerar as novidades que vão desembarcar no Brasil em 2014. Entrando no clima do ano novo, fizemos uma lista com 14 motos que queremos acelerar em... 2014.

Você acrescentaria alguma?

Honda CB 500X
As versões naked (CB 500F) e esportiva (CBR 500R) já estão à venda no Brasil, mas o modelo X, mais aventureiro, deve desembarcar no primeiro trimestre. Apesar de ter o mesmo quadro e motor (dois cilindros) das irmãs, a 500X tem sido elogiada no exterior em função de seu conforto para longas viagens. Tem tudo para receber elogios por aqui também, já que suas suspensões de longo curso são ideais para enfrentar nossas mal cuidadas estradas. Seu sucesso vai depender do preço.

Suzuki V-Strom 1000
Como uma espécie de presente de Natal para os motociclistas aventureiros, a Suzuki confirmou, em dezembro, a vinda da nova versão da bigtrail V-Strom 1000 para o segundo semestre deste ano, já produzida em esquema CKD na fábrica da marca em Manaus (AM). Com seu motor bicilíndrico em "V" reformulado, a nova V-Strom ganhou visual mais esguio e moderno, além de equipamentos eletrônicos, como freios ABS e o primeiro controle de tração da marca. Motociclistas que gostam de viajar estão ansiosos por rodar com essa nova bigtrail.

Kawasaki Z1000
Quando foi apresentada ao público durante o Salão de Milão 2013, na Itália, a nova Kawasaki Z1000 arrancou suspiros. Afinal, a "big naked" ganhou visual para lá de radical e seu motor de quatro cilindros ficou ainda mais potente. Agora são 142 cavalos para quem gosta de sentir o vento no rosto. A fábrica ainda não confirmou quando a Z1000 vai desembarcar por aqui, mas torcemos para que seja em breve.

BMW S 1000R
E por falar em streetfighter -- nakeds derivadas de superesportivas --, não podemos esquecer da nova integrante da família S da BMW, a S 1000R. Nesta moto, a marca focou no motociclista que aprecia desempenho, mas não abre mão de ergonomia mais dócil na hora de conduzi-la. A S 1000 R conserva o estilo agressivo e o motor de quatro cilindros de sua irmã mais esportiva -- de 999 cm³ com duplo comando no cabeçote (DOHC) e arrefeciemento a líquido. A potência máxima, entretanto, é 30 cv menor: 160 cv a 11.000 rpm. De acordo com a assessoria da BMW, a moto chega ao Brasil no primeiro semestre.

Ducati Monster 1200
Uma das grandes novidades da Ducati para 2014 é a nova Monster, agora equipada com o motor Testastretta 11º de 1200 cc. Com os tradicionais dois cilindros em "L", o propulsor tem refrigeração líquida e pode gerar 135 cv de potência. Visualmente, a naked ganhou duas saídas de escape do lado direito em vez de uma de cada lado -- como era tradição da família Monster. Trata-se de outra big naked para quem gosta de acelerar. O lançamento mundial acontecerá em fevereiro próximo e torcemos para que ela venha logo para o Brasil.

Honda CBR 1000RR Fireblade SP
Já passou da hora de a Honda instalar controle de tração nas suas superesportivas, mas a CBR 1000 RR Fireblade é uma das motos mais equilibradas do seu segmento. Agora, com a versão SP, a moto deve ficar ainda melhor para as pistas. Tudo graças às novas suspensões Öhlins, freios da Brembo monobloco e uma nova ergonomia (mais racing). Além disso, os cabeçotes foram redesenhados para oferecer ainda mais torque em médios regimes. Lançada em Milão, a Fireblade SP desembarca em 2014 nas pistas brasileiras.

Ducati 899 Panigale
A Ducati não gosta, mas a 899 Panigale logo ganhou o apelido de "Mini Panigale" ou "Panigalinha", em referência à sua irmã de 1199 cc. Mas não se trata de um apelido pejorativo. Pelo contrário: a 899 Panigale foi projetada para oferecer esportividade em um pacote mais amigável, com toda a tecnologia da sua irmã maior e sem aquela brutalidade. O motor "Superquadro" de dois cilindros em "L", com diâmetro e curso menores que na 1199 e exatos 898 cm³, foi completamente retrabalhado para oferecer mais torque em baixos e, principalmente, médios giros. Com 10,1 kgfm de torque, a 899 é, sim, menos estúpida que sua irmã. E também menos potente: 148 cv contra 195 cv da 1199. O modelo deve chegar no segundo semestre.

Yamaha V-Max
Finalmente a nova geração da lendária V-Max foi confirmada para o mercado brasileiro. Programada para março, a power cruiser da Yamaha será importada ao Brasil por R$ 99 mil. Ela esbanja estilo e potência com seu novo motor V4 de 1.700 cc, capaz de gerar 200 cv de potência, o suficiente para "enrugar" o asfalto.

Harley-Davidson Ultra Limited
Com seu espírito estradeiro, a Harley-Davidson trará ao Brasil sua nova família Touring. Melhoradas por meio do projeto Rushmore, que ouviu diversos motociclistas, as motos ficaram mais potentes, confortáveis e têm mais tecnologia. O principal estandarte dessas mudanças é a Ultra Limited, cujo motor de 1.690 cm³ recebeu sistema de refrigeração mista (ar/água). Além do propulsor 5% mais forte, o pacote de malas laterais e top case também está maior e o encosto do assento da garupa ficou mais confortável. É uma boa pedida para quem gosta de viajar com conforto e o estilo inconfundível das motos norte-americanas.

Triumph Thruxton
A Thruxton é a versão cafe racer da icônica Bonneville. Mostrada no Salão Duas Rodas 2013, ela deve chegar por aqui em março. Equipada com motor de dois cilindros paralelos de 865 cm³, a moto será a única cafe racer original de fábrica disponível no Brasil. Uma das melhores maneiras de rodar com estilo retrô e tecnologia moderna.

MV Agusta Rivale 800
Toda a linha de 800 cc será montada em Manaus (AM). Sem desmerecer a esportiva F3 ou a naked Brutale 800, a ansiosidade fica sobre a Rivale 800, da MV Agusta. A primeira supermotard da fábrica italiana tem desenho inusitado que, por si só, já nos dá vontade de rodar. Sem falar que seu motor tricilíndrico de 798 cm³ capaz de gerar 125 cv, deve ser bastante radical -- como os outros produzidos pela marca.

Harley-Davidson Forty-Eight
Com clara inspiração na escola hot-rod -- veículos das décadas de 1930 e 1940 com rodas mais largas --, a nova Harley-Davidson Forty-Eight, lançada no Salão Duas Rodas 2013, traz largo pneu de 130 mm na dianteira e de 150 mm na traseira. Também reforçam o visual clássico seus paralamas "cortados", ou seja, mais curtos que os usados nos outros modelos da linha Sportster. Minimalista, a nova integrante da família Sportster é feita para quem quer rodar com estilo e atitude, mas não curte tantos cromados. O modelo deve desembarcar neste primeiro semestre.

BMW C 600 Sport
O maxi scooter da BMW, C 600 Sport, foi lançado em 2011, mas foi apenas no Salão Duas Rodas do ano passado que a fabricante alemã confirmou sua vinda para o Brasil. Equipado com motor bicilíndrico de 60 cv, sua versão esportiva deve desembarcar neste primeiro semestre e deve agradar pelo conforto e desempenho. Além, é claro, da praticidade do câmbio CVT e do compartimento sob o banco como todo bom maxi-scooter.

Dafra Maxsym 400i
Flagrado disfarçado e em testes no Brasil em junho de 2013 pela equipe de Infomoto, o Maxsym 400i é mais uma aposta da Dafra no segmento de maxi-scooters depois do sucesso do Citycom 300. Feito em parceria com a taiwanesa SYM, o Maxsym tem motor monocilíndrico de 399 cm³ refrigerado a líquido, capaz de gerar até 34 cv e 3,5 kgfm de torque. Os freios, por sua vez, são a disco em ambas as rodas, com 275 mm de diâmetro, sendo duplo com pinças de fixação radial na roda dianteira e único na traseira. Ainda há opção de ABS. O modelo deve chegar em março com preço próximo a R$ 20 mil.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos