Honda Hornet 2012 muda de visual e preço, mas mantém estilo campeão

Da Infomoto

O segmento naked de média cilindrada é amplamente dominado pela Honda CB 600F Hornet -- foram vendidas 3.187 motos nos sete primeiros meses do ano. A segunda colocação ficou com a Yamaha XJ6, com 1.866 unidades comercializadas no mesmo período, segundo dados da Fenabrave, a federação dos distribuidores de veículos. Desde 2004, quando foi lançada no Brasil, a Hornet representa um upgrade natural para o motociclista que sai de uma 250/300 cc, passa por uma 600 cc e quer chegar em uma moto de 1000 cc. A Honda equipou a versão 2012 da Hornet com um novo conjunto óptico que, de certa forma, lembra sua irmã mais nova, a CB 300R, detalhe que não agradou alguns consumidores. Mas sua ciclística continua impecável, sem alterações.

Diferentemente da sua última remodelação, em 2008, desta vez a CB 600F recebeu apenas um facelift -- motor e ciclística não foram alterados, seguindo o ditado de que “em time que está ganhando não se mexe”. Mudanças estéticas e funcionais foram feitas, como a introdução de um novo painel, que agora está em harmonia com o conjunto, totalmente integrado à carenagem. A rabeta foi reposicionada. Na versão 2012 da Hornet as alças para a garupa ficam embutidas nas laterais, alinhadas com a nova tendência mais “clean”, além de deixar a moto mais estreita. No entanto, não há ganchos para a fixação da bagagem. Confira nas imagens abaixo:

Bastaram dois dias com a nova CB 600F Hornet para ouvir algumas opiniões pelas ruas de São Paulo: “Essa rabeta ficou igual a da Yamaha XJ6”. “Essa moto é a mais linda, meu sonho de consumo”. “De frente parece a CB 300R, não gostei”.

Em função dessa divergência, vamos tentar entender o que ficou melhor, pior e o que não mudou na Hornet, motocicleta que gera furor por onde passa.

SEGURO

A Infomoto fez uma cotação de seguro para a Honda Hornet 2012, já que este item merece atenção especial. Muito visada por ladrões em São Paulo, a CB 600F chegou a ser recusada pela seguradora Allianz. Na Porto Seguro e na Sulamérica, as diferenças de preço foram gritantes. Então, fique atento, pois todos os detalhes devem ser considerados na hora da compra. Confira as cotações de seguro para a Honda CB 600F Hornet feita pela Nicola Netto Corretora -- (11) 4330-1858:

COBERTURA E PERFIL
Riscos Cobertos: Colisão, incêndio, furto, roubo, responsabilidade civil (danos materiais e ou corporais à terceiros), assistência 24 horas completa (guincho, taxi em caso de acidente e pane)
Residência: São Paulo - SP
Garagem: Residencial
Utilização: Lazer e viagem (não utilizando para ida e volta do trabalho)
Estado Civil: Casado
Idade: 32 anos
Sem veículos roubados nos últimos 24 meses.

Porto Seguro: R$ 12.664,41
Franquia obrigatória: R$ 5.410

Sul América: R$ 8.278,98
Franquia obrigatória: R$ 2.133,65

Allianz Seguros: Não aceitou.

RECEITA DE SUCESSO
Com certeza o grande diferencial desta naked da Honda é sua vocação esportiva. Seu motor DOHC, de 16 válvulas, quatro cilindros em linha e 599,3 cm³, com arrefecimento a líquido, gera potência máxima de 102 cv a 12.000 rpm e torque máximo de 6,5 kgfm a 10.500 rpm. Números que fazem desta moto uma opção ideal tanto para a cidade como para a estrada. Seu peso seco é de 188 kg na versão Standard e 193 kg na opção equipada com sistema de freios C-ABS.

Na prática, o piloto tem potência de sobra na cidade e, na estrada, só o vento irá lhe parar. É verdade também que na cidade a esportividade imposta pela naked nipônica força o piloto a trocar de marchas constantemente, cansando o corpo e os ouvidos. Não, o ronco não cansa, aliás, é uma qualidade deste propulsor. Todavia no travado trânsito paulistano, a Hornet “fala muito alto”. 

Apesar de a Honda ter feito um bom trabalho para dar vida ao motor em baixas rotações, o propulsor manteve sua personalidade esportiva e mostra vigor mesmo acima de 8.000 rpm. Rodando em trecho misto (estrada e cidade), a CB 600F Hornet fez, na média, 17 km/l.

NOVIDADE?
Envolvendo este potente motor está um quadro mono trave superior fundido em alumínio. Leve e rígido, ele transmite segurança ao piloto nas acelerações, nas curvas e também nas retomadas. A Hornet 2012 continua estável. Seu sistema de suspensão -- com garfo invertido (upside-down) na dianteira e uma balança monoamortecida atrás -- absorve bem as imperfeições do asfalto. O ponto negativo neste conjunto é a inexistência de ajustes na suspensão dianteira, detalhe que é visto no modelo europeu.

A ciclística da nova naked da Honda traz ainda dois discos duplos flutuantes (de 296 mm de diâmetro) com pinça de dois pistões na dianteira; e um disco simples (de 240 mm) com pinça de um pistão na traseira. Dotados, na versão testada, da tecnologia C-ABS, que combina os freios dianteiro e traseiro, o modelo mostrou muita eficiência na frenagem, principalmente em situações extremas, já que o sistema C-ABS não deixa a roda travar.

Para ajudar na frenagem e na absorção dos impactos, a CB 600F Hornet traz rodas de alumínio de 17 polegadas calçadas com os pneus Bridgestone Battlax BT-012 radiais sem câmara, nas medidas 120/70, na dianteira, e 180/55, na traseira. De perfil esportivo, o pneu oferece boa aderência e transmite uma maior segurança ao piloto, principalmente nas saídas de curva.

VISUAL REVISADO
A CB 600F Hornet 2012 ganhou um visual mais moderno. O design confere ao novo modelo um ar futurista, mas sem perder o caráter minimalista das motos naked: com motor exposto, sem carenagem e com um conjunto óptico marcante. 

Salta aos olhos o novo farol, incorporado à carenagem. Outro destaque fica por conta do completo painel de instrumentos, que na versão anterior não estava em harmonia com o conjunto. O novo display de LCD traz velocímetro, indicador do nível de combustível, conta-giros, temperatura do líquido de arrefecimento, relógio, hodômetros total e parcial e computador de bordo (consumo instantâneo, médio e autonomia). Ao lado, luzes indicadoras. 

O tanque -- com capacidade para 19 litros e autonomia de cerca de 300 km -- apresenta vincos que acompanham as linhas do novo modelo e permite um melhor encaixe das pernas do piloto. Enquanto a traseira segue a tendência minimalista com lanternas de LEDs. A ausência de roupagem na rabeta e as duas alças embutidas para a garupa também são novidade.

Ergonomicamente, a Hornet segue parecida. As pedaleiras do piloto estão igualmente posicionadas e o assento permanece a 803 mm do solo. Entretanto, o banco está mais estreito e o guidão mais fechado, oferecendo maior conforto e agilidade na pilotagem urbana. A bordo da nova versão da Hornet, o piloto sente mais confiança para rodar entre os carros, permitindo ao condutor trafegar por onde só deveriam passar motocicletas menores.

PREÇO E ÁGIO
O novo modelo da Hornet chega às concessionárias Honda por um preço menor que sua antecessora. São R$ 30.800 para a versão Standard, e R$ 33.800 para a versão com C-ABS. E disponível nas cores preta e verde metálica.

Ns revendas Honda da cidade de São Paulo, porém, a Hornet 2012 já é reservada por preço superior: R$ 33.800 para a versão Standard. Em algumas delas, inclusive, o vendedor informou que há fila de espera -- a previsão de venda é de cerca de 500 unidades/mês. Assim, a "lei da oferta e da procura” serve de desculpa para deixar os preços na estratosfera. (por André Jordão)

FICHA TÉCNICA: Honda CB 600F Hornet

Motor: Quatro cilindros em linha, 599,3 cm³, 16 válvulas, DOHC, arrefecimento líquido.
Potência máxima: 102 cv a 12.000 rpm.
Torque máximo: 6,53 kgfm a 10.500 rpm.
Diâmetro e curso: 67,0 x 42,5 mm.
Taxa de compressão: 12:1
Alimentação: Injeção eletrônica de combustível PGM–FI; partida elétrica.
Câmbio: Seis velocidades, com transmissão final por corrente com anéis de vedação.
Suspensão: Dianteira telescópica invertida, 41 mm de diâmetro e 120 mm de curso; traseira monoamortecida, 128 mm de curso e sete regulagens na pré-carga da mola.
Freios: Discos duplos flutuantes de 296 mm e pinça de dois pistões (dianteiro); disco simples de 240 mm com pinça de pistão simples (traseiro).
Pneus: Dianteiro 120/70 – ZR17 M/C (58W); traseiro 180/55 – ZR17 M/C (73W).
Quadro: Monotrave superior fundida em alumínio.
Dimensões (CxLxA): 2.150 mm x 751 mm x 1.074 mm; 1.437 mm (entre-eixos); 803 mm (altura do assento); 135 mm (altura mínima do solo).
Peso (a seco): 188 kg (versão Standard) 193 kg (versão C-ABS).
Cores: Verde metálica e Preta.

 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos